O BRASIL FICOU DIVIDIDO SIM, MAS NÃO POR REGIÕES

O BRASIL FICOU DIVIDIDO SIM, MAS NÃO POR REGIÕES

Via Amanda Dassié

O BRASIL FICOU DIVIDIDO SIM, MAS NÃO POR REGIÕES

hoje no caminho de volta para casa depois da apuração dos votos ouvi alguns comentários bizarros no caminho que nada tinham a ver com cidadania ou democracia. Ao abrir o facebook então, só li posts de ódio e deboche (e no meio desses, alguns poucos sensatos que me deram uma ideia).

Como trabalho com comunicação e percepção visual, achei injusta a forma como as porcentagens de votos foram divulgadas por alguns meios. Vou explicar, os poucos mapas interativos que acessei divulgavam o Brasil dividido em duas cores, vermelho e azul, pintando um munícipio inteiro de azul ou vermelho mesmo quando este havia tido 52% contra 48% de votos. Por mais que sejam super precisos e muito mais dinâmicos do que o mapa que apresento, a primeira impressão que se passa é que existem blocos definidos de eleitores do PSDB e do PT por região e isso é incentivado nos jornais que anunciam “Sudeste votou Aécio, Nordeste Dilma”, quando na verdade não é bem assim. Tenho amigos do Piauí que votaram 45 e amigos paulistanos que votaram 13.

http://infograficos.oglobo.globo.com/brasil/resultado-municipio-eleicoes-segundo-turno.html

http://veja.abril.com.br/eleicoes/resultados/presidente-municipios-segundo-turno.html

Por isso resolvi desenhar um mapa baseado nas porcentagens por estado, com os dados divulgados pelo aplicativo da Justiça Eleitoral – Apuração Eleições 2014. As manchas foram feitas no olhômetro então me perdôem se houver algum excesso, mas a ideia é uma pequena tentativa de desblocar os resultados u.u.

E você aí com ideias separatistas destilando seu preconceito repense O QUE e COMO você recebe informação.

Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152776428058349&set=a.169355698348.121265.699323348&type=1&theater

Lobão diz que não deixará o Brasil após reeleição de Dilma Rousseff

Em entrevista ao G1, Lobão negou que deixará o Brasil após a reeleição da presidente Dilma Rousseff. A declaração de que se mudaria do país foi dada em um vídeo transmitido pela internet, mas o cantor afirma que foi mal-interpretado.

“É óbvio que não vou sair”, diz ele. O motivo do comentário seria por conta de supostas ameaças e ataques que vem sofrendo: “Eu estava comentando que eu estou sendo boicotado nos meus shows, ameaçado de morte, sendo perseguido nas redes sociais. Fui pra lista negra do PT.”

Em sua página do Facebook, Lobão publicou: “Se é para o bem dos bons e desespero total do PT, diga ao povo que fico.” A mensagem já tinha mais de 5 mil likes e mais de mil compartilhamentos.

Fonte: http://www.emresumo.com.br/2014/10/27/lobao-diz-nao-deixara-brasil-reeleicao-dilma-rousseff_49241.html?utm_source=HomePortal&utm_medium=baixaki

O TSE e a descoberta do programa de fraude nas urnas eletrônicas

Jornal GGN - Há menos de três meses, um jovem hacker recém formado pela Universidade de Brasília acessou o sistema das urnas eletrônicas no TSE e descobriu, entre 90 mil arquivos, um software que possibilita a instalação de programas fraudados: o “Inserator CPT”. A ação foi planejada pela CMind (Comitê Multidisciplinar Independente), formado por especialistas em tecnologia.

A advogada Maria Aparecida Cortiz, que participa do grupo, articulou a estratégia dentro do Tribunal Superior Eleitoral, representando o PDT, depois que o presidente da Corte Dias Toffolli anunciou que não abriria edital para testes nas urnas das eleições 2014. “Não vai fazer teste? Então vamos por um hacker lá dentro para descobrir o que tem de errado”, disse em entrevista ao GGN.

Cortiz descobriu outra brecha no sistema: além do Inserator, o programa comandado pela empresa Módulo Security S/A – conforme relato do GGN a única proprietária do serviço por 13 anos com contratos irregulares – é transmitido de Brasília para os estados por meio da insegura rede da Internet.

As denúncias de irregularidades foram enviadas ao TSE em uma petição. Entretanto, a petição não virou processo e foi arquivada por um juiz da Secretaria de Informática. Além da omissão do próprio ministro Dias Toffoli, a advogada ainda denuncia o desaparecimento de quatro páginas do documento. “É o crime perfeito. O réu julga suas próprias ações”, conclui.

Leia a entrevista completa:

Procurador-geral Rodrigo Janot, a advogada Maria Cortiz e o ministro Dias Toffoli, durante cerimônia de lacre do software em setembro de 2014

GGN: Como seria fazer uma auditoria preventiva para evitar as fraudes eleitorais?

O problema do TSE é a concentração do poder. Para fazer uma auditoria, temos os limitadores que eles próprios nos impõem.

Uma auditoria no software é inócua, porque é muito cara, muito demorada e existem sempre as cotas do fundo. E a gente não conseguiria ter certeza que tudo o que a gente pediu seria implementado e que estaria sendo usado no dia da votação.

GGN: E o processo de auditoria feito em janeiro de 2013, investigando as licitações da Módulo Security S.A.?

Todas as licitações foram feitas para manter a Módulo. Isso é fato, notório, público, poraquelas consultas que eu fiz nos Diários Oficiais, que são documentos públicos, que todos os procedimentos foram feitos para manter a empresa Módulo lá dentro, no TSE. O que é a empresa Módulo? É responsável pela segurança do sistema. É responsável pelos SIS, um sistema de instalação de segurança, é o primeiro sistema que confirma as assinaturas para validar os programas que são colocados na urna.

O TSE, com a concentração de poderes, não deixa a gente fazer nada e a gente não tinha mais solução para tentar mudar esse sistema. Aí eu propus para o grupo, que é o CMind [Comitê Multidisciplinar Independente], em que o Pedro Rezende e o Diego Aranha também trabalham, e que a gente milita. Propus a eles que a gente colocasse um hacker dentro do TSE. Eu falei: consigam a pessoa, que eu vou ficar com ele lá dentro, dar as dicas, porque, embora a minha formação não seja técnica, estou lá há muitos anos, eu sei como funciona.

O Diego e o Pedro escolheram um menino chamado Gabriel Gaspar, que foi aluno deles na UNB. Em agosto, conseguiu ir. Por orientação, ele foi trilhando o mesmo caminho do Diego no código fonte. Diego Aranha é aquele técnico da UNB, professor que descobriu o desembaralhamento dos votos, que dava para identificar o eleitor. Então, o Diego orientou, disse o caminho, o que era importante.

A gente descobriu, no meio de 90 mil arquivos, um artefato (a gente chamou assim) no sistema de segurança, que é desenvolvido pela Módulo. Achamos que aquilo era importante, e fizemos todo um estudo. Para que ele serve? O ministro [Toffoli] assina um programa, manda para os outros ministros, Ministério Público e OAB assinarem, envia esse programa para os estados, e só poderia funcionar nas urnas esses que vieram de Brasília, concorda? Só que usando o “Inserator” podem ser instalados programas na urna, assinados por esse artefato. Ele está apto a validar programas não oficiais. Foi uma descoberta muito importante. Isso foi agora, dia 4 de setembro.

Em 2013, eu não sabia como que eles faziam, quando eu fiz o estudo da licitação da Módulo, sabia que a empresa estava usando alguma coisa, mas não o que era. Neste ano, nas eleições 2014, eu descobri como o programa foi utilizado, lá em Londrina, em 2012: com o Inserator. A gente descobriu o nome dele e onde ele estava: dentro do sistema de segurança, é um subsistema.

Leia mais: O histórico de favorecimento e irregularidades nas licitações das urnas eletrônicas

GGN: E o resultado disso?

Cópia da Petição enviada à OABA partir daí, fiz uma petição com o ministro Dias Toffoli, explicando que, além disso, que é gravíssimo, tem outras vulnerabilidades. Descobrimos outra coisa muito, muito ruim: a Justiça Eleitoral não está usando mais aquela rede super segura, que sempre disseram que nada tem conexão com a internet, não é?

Só que eu pedi para fazer um teste lá [no sistema de urnas do TSE] e eles toparam, mas não sabiam a minha intenção com esse teste, não sabiam que eu estava com um hacker. Eu pedi para fazer o teste questionando se um computador que gera mídia – a mídia é aquele pendrive que vai carregar a urna – pode estar conectado à internet. Pedi: quero que façam o teste, um computador conectado e um não conectado. Aí eles falaram: nós vamos fazer, mas não tem sinal nenhum, porque nós usamos a internet.

Então, os programas que estão vindo para os estados, que são assinados, criptografados, vêm via internet. Não tem mais a rede hiper super segura. Eles próprios pagaram uma fortuna para abrir a rede, e abandonaram, porque ela não é segura de jeito nenhum.

Olha a situação: o Inserator existe, está dentro do SIS, o SIS é instalado no computador da Justiça Eleitoral, o computador da Justiça Eleitoral está conectado à internet. A pessoa que conhece o Inserator puxa um programa da Internet, as pessoas não sabem de onde veio aquele programa, assina no teclado e coloca na urna. Que dificuldades tem isso?

O partido político, o fiscal, o juiz que estiver lá não percebe. Não dá para perceber a diferença de colocar um programa original de um fraudado. Porque a justiça eleitoral confessou que precisa da Internet para gerar mídia.

GGN: Qual foi a consequência da petição?

Tudo que entra na Justiça vira processo. A minha petição foi para o juiz auxiliar secretário da presidência, julgada com um parecer da secretaria de informática, e mandada para o arquivo. Ela não tinha capa, não tinha número, só tinha número de protocolo, não virou processo. Eles tinham que, de qualquer maneira, desaparecer com isso, eles não podiam colocar como visível para outras pessoas. Tanto é que, você como jornalista, não encontra porque não fizeram número, não fizeram processo. É só um número de protocolo qualquer. [Anexo o acompanhamento processual no TSE]

Qual seria o trâmite, de acordo com a resolução: apresentada a impugnação, é escolhido um relator, o relator leva para a mesa, para julgar. E esse julgamento iria passar na televisão, ia ser público. Eles não podiam deixar isso acontecer, de jeito nenhum.

Então, foi grampeada a petição, com o parecer da secretaria de informática. O juiz indeferiu, mandou arquivar.

Nós fomos atrás desse processo. O parecer tem nove páginas, mas só tem cinco lá, o resto está faltando. Ninguém sabe onde está esse parecer. A gente está aguardando, para ver se eles acham o resto.

GGN: Não consegui encontrar o contrato da Módulo, ela venceu a licitação para as eleições de 2014?

Venceu. Eles fizeram uma coisa totalmente direcionada. A Módulo participa do projeto base, então só ela ganha [a licitação].

GGN: Por que os outros concorrentes não teriam critérios técnicos?

São eles que criam os critérios técnicos. Para ganhar. Então, não tem chance, não tem como ganhar. A Módulo tem contrato com todos os órgãos do governo. Não é só um, são todos.

Leia também: Como se montam as fraudes eleitorais

GGN: Como mandou para o TSE, você poderia mandar esses documentos ao MPF, à OAB, para articular melhor a sua petição?

Eu mandei para a OAB, porque ela poderia mexer com isso. Mas o presidente do Conselho Federal da OAB [Marcus Vinicius Furtado Coêlho] falou uma coisa que eu quase morri do coração. Falou que as urnas brasileiras são exportadas para o mundo inteiro. Primeiro, que não é “TSE Limitada” e muito menos “S.A.”. E outra, nenhum país do mundo aceita essas urnas. Então, eu fiz a petição, com a minha obrigação de ofício como advogada, entreguei para ele com as irregularidades. Mas ele não tomou conhecimento, não.

GGN: As auditorias podem ser feitas por qualquer órgão?

A lei 9.504 só permite que analisem os programas o Ministério Público, a OAB e Partidos Políticos. Então, embora eu faça parte do CMid, eu tenho que fazer parte de um partido político. Tanto que já sou filiada há muitos anos, mas não sou ligada ao PDT, não tenho nenhuma vinculação, a não ser esse trabalho de ir lá e fazer a análise de códigos.

Especialistas discutem como hacker de 19 anos fraudou eleições no RJ, em 2012

A Justiça Eleitoral, de quando em quando, publica o edital de que vão existir testes. O Diego participou de um teste nas urnas de 2012, desembaralhou os votos e descobriu quem votava em quem. Também estávamos juntos, porque ele não poderia falar [por não ter a autorização do TSE]. Então eu fiquei do lado dele, escutei [as conclusões] e passei para frente. Teve que ter toda uma estratégia.

Este ano, o ministro Toffoli disse que não ia fazer teste. Não vai fazer teste? Então vamos por um hacker lá dentro para descobrir o que tem de errado.

GGN: Legalmente falando, é possível?

A lei fala que o TSE tem que apresentar os códigos fonte para mim. Eu fui com base na lei. Só que eles não sabiam da capacidade do menino, se eles soubessem teriam bloqueado. Porque é muito, muito restrito. O PDT tem outros técnicos, mas um ficou fora, e eu sou advogada, normalmente eu não sento nas máquinas. Só que este ano a gente mudou de estratégia. Eu fui sozinha e levei o menino, que eles nem sabiam quem era. Eles achavam que ele era do PDT, e não da UNB.

GGN: Essa sua petição não foi a público?

Foi, está dando uma repercussão boa, porque eu falei dela na Universidade Federal da Bahia. O Pedro fez um site, eu fiz o debate na Bahia. Não é a mesma divulgação que Justiça eleitoral dizendo que nada é conectado à internet.

Se não fosse verdade, eu já teria respondido a milhares de processos pela Polícia Federal. Não tem como dizer que não está lá dentro, o programa está lá dentro.

ARQUIVO

FONTE: http://jornalggn.com.br/noticia/o-tse-e-a-descoberta-do-programa-de-fraude-nas-urnas-eletronicas

SC dá a Aécio Neves a maior votação do país e a maior que um presidenciável já teve no Estado

Pela terceira eleição presidencial consecutiva, os catarinenses seguiram em direção contrária à maioria da população brasileira e descarregaram seus votos no candidato derrotado no segundo turno. Mais uma vez, de forma eloquente: Aécio Neves (PSDB) alcançou 64,5% dos votos válidos no Estado, superando um recorde que pertencia a Lula (PT) nas eleições de 2002 — a última vez em que a maioria nacional e maioria catarinense se encontraram.

Em Santa Catarina, Aécio alcançou seu maior percentual entre os Estados brasileiros, repetindo o que já acontecera em 2010, quando José Serra era o candidato do PSDB contra Dilma Rousseff (PT), reeleita ontem com 51,6% dos votos válidos na mais acirrada disputa presidencial brasileira desde a redemocratização. A principal mudança no cenário político catarinense nesses quatros anos não surtiu efeito: pela primeira vez, o governador do Estado apoiou um petista.

A posição de Raimundo Colombo (PSD), reeleito em primeiro turno, não foi suficiente para inverter a lógica das derrotas petistas em Santa Catarina. Mesmo assim, o pessedista tem a expectativa de que a relação construída com Dilma tenha efeitos administrativos e políticos daqui para frente. No final da noite, ele divulgou nota parabenizando a presidente reeleita:

— Desejo à presidente muito sucesso nessa nova e importante jornada. Pode contar comigo para vencermos os desafios em Santa Catarina e no Brasil.

Enquanto esperava pelo discurso da presidente reeleita em Brasília, a ministra Ideli Salvatti (PT), dos Direitos Humanos, evitou comentar o cenário estadual e um possível realinhamento das forças políticas.

— No segundo turno tivemos condições de ampliar nossa relação e nosso trabalho aí no Estado. O Brasil é um país único, um país que sai dessa eleição com uma tarefa de reconciliação para o bem de todos, principalmente daqueles que mais precisam — afirmou Ideli.

Depois de permanecer em silêncio durante o segundo turno, o senador e ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) avaliou que a terceira derrota consecutiva do PT no Estado é causada pela insuficiência de obras federais e pela divisão geográfica do país.

— É o desencanto de um Estado industrializado, economicamente avançado, tecnologicamente desenvolvido, com a política econômica do governo. Com o adiamento das obras fundamentais de infraestrutura, essenciais para que Santa Catarina melhore sua performance econômica — afirmou LHS, citando as duplicações das BRs 280, 101 e 282, entre outras.

Principal cabo-eleitoral de Aécio em Santa Catarina, o senador Paulo Bauer (PSDB), segundo colocado na disputa pelo governo do Estado, fez uma breve manifestação pelo Twitter.

— Eu e Aécio lutamos juntos durante a campanha eleitoral, e agora continuaremos de cabeça erguida, lutando pelo Brasil — afirmou.

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/blocodenotas/2014/10/27/sc-da-a-aecio-neves-a-maior-votacao-do-pais-e-a-maior-que-um-presidenciavel-ja-teve-no-estado/?topo=67%2C2%2C18%2C%2C%2C67

NO ANO DE 1952, CHICO XAVIER, O MAIOR MÉDIUM BRASILEIRO, PSICOGRAFOU MENSAGEM DE ANDRÉ LUÍS (QUE É O ESPÍRITO DE UM MÉDICO BRASILEIRO VIVENDO NO MUNDO ESPIRITUAL) SOBRE O FUTURO POLÍTICO DO BRASIL. VEJA!

NO ANO DE 1952, CHICO XAVIER, O MAIOR MÉDIUM BRASILEIRO, PSICOGRAFOU
MENSAGEM DE ANDRÉ LUÍS (QUE É O ESPÍRITO DE UM MÉDICO BRASILEIRO VIVENDO NO
MUNDO ESPIRITUAL) SOBRE O FUTURO POLÍTICO DO BRASIL. VEJA!

“Mensagem de Natal de André Luís, na psicografia de Francisco Cândido
Xavier, no Centro Espírita Jesus de Nazareno, em Congonhas-MG, no dia 23 de
dezembro de 1952.

“NO MEIO À CRISE VIRÁ UM HOMEM DA TERRA DO MÁRTIR TIRADENTES E, APESAR DAS
PRESSÕES, MUITO FARÁ PELO BRASIL, INCLUSIVE QUE SERÁ O CRIADOR DE UMA CIDADE
JARDIM TAL QUAL O ÉDEN, DIFERENTE DE TODAS AS CIDADES. TEMPOS DEPOIS, QUANDO
AS TREVAS DO CALABOUÇO AUTORITÁRIO SE DISSIPAR, A ELE SE SEGUIRA UM OUTRO
MINEIRO, QUE PROJETARÁ A ESPERANÇA, CONQUISTARÁ O POVO TRAZENDO UMA NOVA
ONDA DE PATRIOTISMO PARA O PAÍS. MAS QUE NÃO TOMARÁ POSSE. MORRERÁ ANTES.
SERÁ SUBSTITUÍDO POR OUTRO QUE MUITA CONFUSÃO IRÁ CRIAR E, NA SUA SAÍDA, VAI
DEIXAR A NAÇÃO ABALADA; E DESTE ABALO VAI COMEÇAR O PERÍODO CRÍTICO, POR
ANOS E ANOS. ATE´QUE, NA SEGUNDA DÉCADA DE UM NOVO MILÊNIO, O HOMEM DE
PATRIOTISMO, VINDO TAMBÉM DA TERRA DE TIRADENTES, IRÁ CERCAR-SE DE OUTROS E
VÃO DERRUBAR A VIGA MESTRA DA CONFUSÃO. E ENTÃO MUITA COISA NOVA VAI
ACONTECER. MUITAS NAÇÕES PASSARÃO A DAR CRÉDITO E RESPEITO AO BRASIL.”

Doleiro Alberto Youssef passa mal e é levado para hospital em Curitiba

Informação foi confirmada pela Polícia Federal e pelo advogado de defesa.
Alberto Youssef foi para hospital na tarde deste sábado (25).

Alberto Youssef (Foto: Joedson Alves/Estadão Conteúdo)

Alberto Youssef passou mal neste sábado (25)
(Foto: Joedson Alves/Estadão Conteúdo)

O doleiro Alberto Youssef foi levado para o Hospital Santa Cruz, em Curitiba , depois de passar mal na tarde deste sábado (25). A informação foi confirmada pela Polícia Federal (PF) e pelo advogado Antônio Figueiredo Basto, responsável pela defesa de Youssef.

O hospital também confirmou que o doleiro está internado no local, porém, não divulgou nenhuma informação sobre o estado de saúde dele.

De acordo com a PF, ele teve uma indisposição por volta das 13h e foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o levou até o hospital. Segundo o advogado, Youssef teve uma “fortíssima queda de pressão” depois do almoço e desmaiou na cela. Basto ainda disse que o doleiro está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Entretanto, o advogado afirmou, na noite deste sábado, que ainda não havia um diagnóstico sobre o que aconteceu com Youssef.

LEIA MAIS: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2014/10/doleiro-alberto-youssef-passa-mal-e-e-levado-para-hospital-em-curitiba.html

A resposta de VEJA

Sobre a fala da presidente no horário eleitoral

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, ocupou parte de seu horário eleitoral para criticar VEJA, em especial a reportagem de capa desta semana. Em respeito aos nossos leitores, VEJA considera essencial fazer as seguintes correções e considerações:

1) Antecipar a publicação da revista às vésperas de eleições presidenciais não é exceção. Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo.

2) Os fatos narrados na reportagem de capa desta semana ocorreram na terça-feira. Nossa apuração sobre eles começou na própria terça-feira, mas só atingiu o grau de certeza e a clareza necessária para publicação na tarde de quinta-feira passada.

3) A presidente centrou suas críticas no mensageiro, quando, na verdade, o cerne do problema foi produzido pelos fatos degradantes ocorridos na Petrobras nesse governo e no de seu antecessor.

4) Os fatos são teimosos e não escolhem a hora de acontecer. Eles seriam os mesmos se VEJA os tivesse publicado antes ou depois das eleições.

5) Parece evidente que o corolário de ver nos fatos narrados por VEJA um efeito eleitoral por terem vindo a público antes das eleições é reconhecer que temeridade mesmo seria tê-los escondido até o fechamento das urnas.

6) VEJA reconhece que a presidente Dilma é, como ela disse, “uma defensora intransigente da liberdade de imprensa” e espera que essa sua qualidade de estadista não seja abalada quando aquela liberdade permite a revelação de  fatos que lhe possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais.

LEIA MAIS: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/a-resposta-de-veja

Aécio pede que PF apure ameça de morte nas redes sociais contra ele e sua família

Um dos autores que pregam ‘morte aos Neves’ seria um professor da Universidade Federal de São João Del Rei

POR MARIA LIMA, ENVIADA ESPECIAL

BELO HORIZONTE – O candidato do PSDB, Aécio Neves, denunciou a Polícia Federal, neste sábado, que ele e sua família estão sendo alvo de ameaças de morte nas redes sociais. Em nota divulgada agora à noite, a coligação do candidato informou que, durante a tarde, após confirmada a visita do senador a São João del Rei, pessoas do campo político contrário à sua candidatura presidencial passaram a divulgar as mensagens. Um dos autores que pregam “morte aos Neves”, segundo investigações preliminares, seria um professor da Universidade Federal de São João Del Rei.

“É lamentável o clima de intolerância estimulado pela campanha adversária, baseada em mentiras e calúnias, que levou a essa situação de agressividade jamais vista na democracia brasileira” diz a nota.

Informa ainda que a Polícia Federal, que já se encontrava na cidade para investigar o uso da estrutura física da Universidade Federal de São João Del Rei para divulgar material calunioso contra o senador, irá apurar também essas ameaças, a pedido da assessoria jurídica da coligação, que pleiteia a apuração da relação entre os autores das ameaças e os interesses políticos defendidos.
LEIA MAIS : http://oglobo.globo.com/brasil/aecio-pede-que-pf-apure-ameca-de-morte-nas-redes-sociais-contra-ele-sua-familia-14361822#ixzz3HDTdaXPB

Ex-ministro de Lula elogia ato de vandalismo contra a veja.

É um espanto! A que ponto chegamos? Gente que chegou ao ministério, cargo dos mais altos na política nacional, aplaudindo atos de vandalismo contra a imprensa livre? Acham que já estamos na Venezuela? Foi exatamente o que deu a entender Orlando Silva, ex-ministro dos Esportes do governo Lula, e que caiu por escândalos de corrupção e uso irregular dos cartões corporativos. Vejam o que ele escreveu em seu Twitter:

Orlando Silva

Denunciar? É disso que o ex-ministro chama pichação e vandalismo? De denúncia? Devo presumir que o socialista defenderia os camisas-negras de Mussolini também, que “denunciavam” aqueles que ousavam discordar de seu “maravilhoso” projeto de poder?

Entendo o ódio que Orlando Silva tem da liberdade jornalística. A imprensa foi quem divulgou que o ministro efetuou alguns pagamentos em restaurantes em dias que, segundo a agenda divulgada pelo ministério na internet, não haveria compromissos oficiais. Essa mania de cobrar transparência no trato com a coisa pública é insuportável para alguns mesmo.

O que esperar de alguém que ainda defende abertamente o comunismo em pleno século 21, ideologia assassina responsável pela morte de cem milhões de inocentes? Países do Leste Europeu, que foram vítimas dessa utopia maldita, baniram partidos comunistas e proibiram a foice e o martelo como símbolo, pelo mesmo motivo que a suástica nazista é vetada: jogam contra a democracia.

Agora fica mais claro ainda essa postura antidemocrática. Um ex-ministro de Lula elogiando vândalos que não respeitam as leis e a liberdade de expressão. E Orlando Silva, claro, pede voto para Dilma. Vote nela, e leve junto comunistas que aplaudem atos fascistas…

Rodrigo Constantino

Fonte:http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/ex-ministro-de-lula-elogia-ato-de-vandalismo-contra-veja/

PESQUISA SENSUS MOSTRA AÉCIO À FRENTE DE DILMA

CANDIDATO DO PSDB TEM 54,6% DOS VOTOS VÁLIDOS, CONTRA 45,4% DA PETISTA

Dilma e Aécio (Foto: Agência Brasil)

(FOTO: AGÊNCIA BRASIL)

Pesquisa IstoÉ Sensus divulgada nesta sexta-feira (24/10) mostra o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, nove pontos à frente da adversária Dilma Rousseff (PT). O tucano aparece com 54,6% das intenções de votos válidos, contra 45,4% de Dilma. A pesquisa também mostra que, a dois dias da eleição, 11,9% do eleitorado ainda não sabe em quem votar. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio tem 48,1% e Dilma, 40%.

O resultado é diferente do divulgado ontem pelo Ibope e pelo Datafolha, que mostravam Dilma à frente de Aécio, fora da margem de erro.

O instituto Sensus mediu também a rejeição dos candidatos e aponta que 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam de forma alguma em Dilma, enquanto 33,7% disseram o mesmo de Aécio.

O Sensus entrevistou 2 mil eleitores de 136 municípios em 24 Estados entre os dias 21 e 24 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, e nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01166/2014.

Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/noticia/2014/10/pesquisa-sensus-mostra-aecio-frente-de-dilma.html

Afinal, o que é esse tal Decreto 8.243?

Publicado por Erick Vizolli e mais 1 usuário - 4 meses atrás

372

Been away so long I hardly knew the place / Gee, it’s good to be back home! /Leave it till tomorrow to unpack my case / Honey, disconnect the phone! / I’m back in the USSR!” (The Beatles – Back in the USSR)

Introdução

O maior problema do estado é que, tal qual um paciente de hospício, ele acredita possuir superpoderes, podendo violar as regras da natureza como bem entender. Dois exemplos bem conhecidos pelos liberais: ele considera ser capaz de ler mentes de milhares de pessoas ao mesmo tempo com uma precisão incrível e ter uma superinteligência capaz de fazer milhões de cálculos econômicos por segundo. Um roteirista de história em quadrinhos não faria melhor.

O estado brasileiro, no entanto, não está satisfeito com seus delírios atuais, e pretende aumentar o espectro dos seus poderes sobrenaturais para dois campos que a Física considera praticamente inalcançáveis. E parece estar conseguindo: a partir de 26/05/2014, viagem no tempo e teletransporte passaram a ser oferecidos de graça a todo e qualquer cidadão brasileiro.

Obviamente, a tecnologia está nos seus primórdios e ainda tem suas limitações, de tal modo que você, pretenso candidato a Marty McFly, pode escolher apenas um destino para suas aventuras: a Rússia de abril de 1917. Em compensação, prepare-se: graças ao estado brasileiro, você está prestes a enfrentar a experiência soviética em todo o seu esplendor.

Afinal o que esse tal Decreto 8243

A “máquina do tempo” que nos leva de volta a 1917 tem um nome no mínimo inusitado: chama-se Decreto nº 8.243, de 23 de maio de 2014. Aqui a denominaremos apenas de “Decreto 8.243”, ou “Decreto”.

Este artigo se destina a investigar o seu funcionamento – ou, mais especificamente, quais as modificações que esse decreto introduz na administração pública. Também farei algumas breves considerações a respeito da analogia que se pode fazer entre o modelo por ele instituído e aquele que levou à instauração do socialismo na Rússia: trata-se, no entanto, apenas de uma introdução ao tema, que, pela importância que tem, com certeza ainda gerará discussões muito mais aprofundadas.

O Decreto 8.243/2014

Chamado por um editorial do Estadão de “um conjunto de barbaridades jurídicas” e por Reinaldo Azevedo de “a instalação da ditadura petista por decreto”, o Decreto8.243/2014 foi editado pela Presidência da república em 23/05/14, tendo sido publicado no Diário Oficial no dia 26 e entrado em vigor na mesma data.

Entender qual o real significado do Decreto exige ler pacientemente todo o seu texto, tarefa relativamente ingrata. Como todo bom decreto governamental, trata-se de um emaranhado de regras cuja formulação chega a ser medonha de tão vaga, sendo complicado interpretá-lo sistematicamente e de uma forma coerente. Tentarei, aqui, fazê-lo da forma mais didática possível, sempre considerando que grande parte do público leitor dessa página não é especialista na área jurídica (a propósito: que sorte a de vocês.).

Afinal o que esse tal Decreto 8243

Iniciemos do início, pois. Como o nome diz, trata-se de um “decreto”. “Decreto”, no mundo jurídico, é o nome que se dá a uma ordem emanada de uma autoridade – geralmente do Poder Executivo – que tem por objetivo dar detalhes a respeito do cumprimento de uma lei. Um decreto se limita a isso – detalhar uma lei já existente, ou, em latinório jurídico, ser “secundum legem”. Ao elaborá-lo, a autoridade não pode ir contra uma lei (“contra legem”) ou criar uma lei nova (“præter legem”). Se isso ocorrer, o Poder Executivo estará legislando por conta própria, o que é o exato conceito de “ditadura”. Ou seja: um decreto emitido em contrariedade a uma lei já existente deve ser considerado um ato ditatorial.

É exatamente esse o caso do Decreto 8.243/2014. Logo no início, vemos que ele teria sido emitido com base no “art. 84, incisos IV e VI, alínea a, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. , inciso I, e no art. 17 da Lei nº 10.683”. Traduzindo para o português, tratam-se de alguns artigos relacionados à organização da administração pública, dentre os quais o mais importante é o art. 84, VI da Constituição – o qual estabelece que o Presidente pode emitir decretos sobre a “organização e funcionamento da administração federal, quando não implicar aumento de despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos”.

Guarde essa última frase. Como veremos adiante, o que o Decreto 8.243 faz, na prática, é integrar à Administração Pública vários órgãos novos – às vezes implícita, às vezes explicitamente –, algo que é constitucionalmente vedado ao Presidente da República. Portanto, logo de cara percebe-se que se trata de algo inconstitucional – o Executivo está criando órgãos públicos mesmo sendo proibido a fazer tal coisa.

Os absurdos jurídicos, contudo, não param por aí.

A “sociedade civil”

Afinal o que esse tal Decreto 8243

Analisemos o texto do Decreto, para entender quais exatamente as modificações que ele introduz no sistema governamental brasileiro.

Em princípio, e para quem não está acostumado com a linguagem de textos legais, a coisa toda parece de uma inocência singular. Seu art. 1º esclarece tratar-se de uma nova política pública, “a Política Nacional de Participação Social”, que possui “o objetivo de fortalecer e articular os mecanismos e as instâncias democráticas de diálogo e a atuação conjunta entre a administração pública federal e a sociedade civil”. Ou seja: tratar-se-ia apenas de uma singela tentativa de aproximar a “administração pública federal” – leia-se, o estado – da “sociedade civil”.

O problema começa exatamente nesse ponto, ou seja, na expressão “sociedade civil”. Quando usado em linguagem corrente, não se trata de um termo de definição unívoca: prova disso é que sobre ele já se debruçaram inúmeros pensadores desde o século XVIII. Tais variações não são o tema deste artigo, mas, para quem se interessar, sugiro sobre o assunto a leitura deste texto de Roberto Campos, ainda atualíssimo.

Para o Decreto, contudo, “sociedade civil” tem um sentido bem determinado, exposto em seu art. 2º, I: dá-se esse nome aos “cidadãos, coletivos, movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”.

Muita atenção a esse ponto, que é de extrema importância. O Decreto tem um conceito preciso daquilo que é considerado como “sociedade civil”. Dela fazem parte não só o “cidadão” – eu e você, como pessoas físicas – mas também “coletivos, movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”. Ou seja: todos aqueles que promovem manifestações, quebra-quebras, passeatas, protestos, e saem por aí reivindicando terra, “direitos” trabalhistas, passe livre, saúde e educação – MST, MTST, MPL, CUT, UNE, sindicatos… Pior: há uma brecha que permite a participação de movimentos “não institucionalizados” – conceito que, na prática, pode abranger absolutamente qualquer coisa.

Em resumo: “sociedade civil”, para o Decreto, significa “movimentos sociais”. Aqueles mesmos que, como todos sabemos, são controlados pelos partidos de esquerda – em especial, pelo próprio PT. Não se enganem: a intenção do Decreto 8.243 é justamente abrir espaço para a participação política de tais movimentos e “coletivos”. O “cidadão” em nada é beneficiado – em primeiro lugar, porque já tem e sempre teve direito de petição aos órgãos públicos – art. , XXXIV, “a” da Constituição -; em segundo lugar, porque o Decreto não traz nenhuma disposição a respeito da sua “participação popular” – aliás, a palavra “cidadão” nem é citada no restante do texto, excetuando-se um princípio extremamente genérico no art. 3º.

Podemos, então, reescrever o texto do art. 1º usando a própria definição legal: o Decreto, na verdade, tem “o objetivo de fortalecer e articular os mecanismos e as instâncias democráticas de diálogo e a atuação conjunta entre a administração pública federal e os movimentos sociais”.

Compreender o significado de “sociedade civil” no contexto do Decreto é essencial para se interpretar o resto do seu texto. Basta notar que a expressão é repetida 24 (vinte e quatro!) vezes ao longo do restante do texto, que se destina a detalhar os instrumentos a serem utilizados na tal “Política Nacional de Participação Social”.

“Mecanismos de participação social”

Afinal o que esse tal Decreto 8243

Ok, então: há uma política que visa a aproximar estado e “movimentos sociais”. Mas no que exatamente ela consiste? Para responder a essa questão, comecemos pelo art. 5º, segundo o qual “os órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta deverão, respeitadas as especificidades de cada caso, considerar as instâncias e os mecanismos de participação social, previstos neste Decreto, para a formulação, a execução, o monitoramento e a avaliação de seus programas e políticas públicas”.

Traduzindo o juridiquês: a partir de agora, todos os “os órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta” (ou seja, tudo o que se relaciona com o governo federal: gabinete da Presidência, ministérios, universidades públicas…) deverão formular seus programas em atenção ao que os tais “mecanismos de participação social” demandarem. Na prática, o Decreto obriga órgãos da administração direta e indireta a ter a participação desses “mecanismos”. Uma decisão de qualquer um deles só se torna legítima quando houver essa consulta – do contrário, será juridicamente inválida. E, como informam os parágrafos do art. 5º, essa participação deverá ser constantemente controlada, a partir de “relatórios” e “avaliações”.

Os “mecanismos de participação social” são apresentados no art. 2º e no art. 6º, que fornecem uma lista com nove exemplos: conselhos e comissões de políticas públicas, conferências nacionais, ouvidorias federais, mesas de diálogo, fóruns interconselhos, audiências e consultas públicas e “ambientes virtuais de participação social” (pelo visto, nossos amigos da MAV-PT acabam de ganhar mais uma função…).

A rigor, todas essas figuras não representam nada de novo, pois já existem no direito brasileiro. Para ficar em alguns exemplos: “audiências públicas” são realizadas a todo momento, a expressão “conferência nacional” retorna 2.500.000 hits no Google e há vários exemplos já operantes de “conselhos de políticas públicas”, como informa este breve relatório da Câmara dos Deputados sobre o tema. Qual seria o problema, então?

Afinal o que esse tal Decreto 8243

A questão está, novamente, nos detalhes. Grande parte do restante do Decreto – mais especificamente, os arts. 10 a 18 – destinam-se a dar diretrizes, até hoje inexistentes (ao menos de uma forma sistemática), a respeito do funcionamento desses órgãos de participação. E nessas diretrizes mora o grande problema. Uma rápida leitura dos artigos que acabei de mencionar revela que várias delas estão impregnadas de mecanismos que, na prática, têm o objetivo de inserir os “movimentos sociais” a que me referi acima na máquina administrativa brasileira.

Vamos dar um exemplo, analisando o art. 10, que disciplina os “conselhos de políticas públicas”. Em seus incisos, estão presentes várias disposições que condicionam sua atividade à da “sociedade civil” – leia-se, aos “movimentos sociais”, como demonstrado acima. Por exemplo: o inciso I determina que os representantes de tais conselhos devem ser “eleitos ou indicados pela sociedade civil”, o inciso II, que suas atribuições serão definidas “com consulta prévia à sociedade civil”. E assim por diante. Essas brechas estão espalhadas ao longo do texto do Decreto, e, na prática, permitem que “coletivos, movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações” imiscuam-se na própria Administração Pública.

O art. 19, por sua vez, cria um órgão administrativo novo (lembram do que falei sobre a inconstitucionalidade, lá em cima?): “a Mesa de Monitoramento das Demandas Sociais, instância colegiada interministerial responsável pela coordenação eencaminhamento de pautas dos movimentos sociais e pelo monitoramento de suas respostas”. Ou seja: uma bancada pública feita sob medida para atender “pautas dos movimentos sociais”, feito balcão de padaria. Para quem duvidava das reais intenções do Decreto, está aí uma prova: esse artigo sequer tem o pudor de mencionar a “sociedade civil”. Aqui já é MST, MPL e similares mesmo, sem intermediários.

Enfim, para resumir tudo o que foi dito até aqui: com o Decreto 8.243/2014, (i) os “movimentos sociais” passam a controlar determinados “mecanismos de participação social”; (ii) toda a Administração Pública passa a ser obrigada a considerar tais “mecanismos” na formulação de suas políticas. Isto é: o MST passa a dever ser ouvido na formulação de políticas agrárias; o MPL, na de transporte; aquele sindicato que tinge a cidade de vermelho de quando em quando passa a opinar sobre leis trabalhistas. “Coletivos, movimentos sociais, suas redes e suas organizações” se inserem no sistema político, tornando-se órgãos de consulta: na prática, uma extensão do Legislativo.

“Back in the U. S. S. R.”!

Afinal o que esse tal Decreto 8243

Esse sistema de “poder paralelo” não é inédito na História – e entender as experiências pretéritas é uma excelente maneira de se compreender o que significam as atuais. É isso que, como antecipei no início do texto, nos leva de volta a 1917 e aos “sovietes” da Revolução Russa, possivelmente o exemplo mais conhecido e óbvio desse tipo de organização. Se é verdade que “aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo”, como diz o clássico aforismo de George Santayana, é essencial voltar os olhos para o passado e entender o que de fato se passou quando um modelo de organização social idêntico ao instituído pelo Decreto8.243/2014 foi adotado.

Essa análise nos leva ao momento imediatamente posterior à Revolução de Fevereiro, que derrubou Nicolau II. O clima de anarquia gerado após a abdicação do czar levou à formação de um Governo Provisório inicialmente desorganizado e pouco coeso, incapaz de governar qualquer coisa que fosse.

Paralelamente, formou-se na capital russa (Petrogrado) um conselho de trabalhadores – na verdade, uma repetição de experiências históricas anteriores similares, que na Rússia remontavam já à Revolução de 1905. Tal conselho – o Soviete de Petrogrado – consistia de “deputados” escolhidos aleatoriamente nas fábricas e quarteis. Em 15 dias de existência, o soviete conseguiu reunir mais de três mil membros, cujas sessões eram realizadas de forma caótica – na realidade, as decisões eram tomadas pelo seu comitê executivo, conhecido como Ispolkom. Nada diferente de um MST, por exemplo.

A ampla influência que o Soviete possuía sobre os trabalhadores fez com que os representantes do Governo Provisório se reunissem com seus representantes (1º-2 de março de 1917) em busca de apoio à formação de um novo gabinete. Isto é: o Governo Provisório foi buscar sua legitimação junto aos sovietes, ciente de que, sem esse apoio, jamais conseguiria firmar qualquer autoridade que fosse junto aos trabalhadores industriais e soldados. O resultado dessas negociações foi o surgimento de um regime de “poder dual” (dvoevlastie), que imperaria na Rússia de março/1917 até a Revolução de Outubro: nesse sistema, embora o Governo Provisório ocupasse o poder nominal, este na prática não passava de uma permissão dos sovietes, que detinham a influência majoritária sobre setores fundamentais da população russa. A Revolução de Outubro, que consolidou o socialismo no país, foi simplesmente a passagem de “todo o poder aos sovietes!” (“vsia vlast’ sovetam!”) – um poder que, na prática, eles já detinham.

Antes mesmo do Decreto 8.243, o modelo soviético já antecipava de forma clara o fenômeno dos “movimentos sociais” que ocorre no Brasil atualmente. Com o Decreto, a similaridade entre os modelos apenas se intensificou.

Em primeiro lugar, e embora tais movimentos clamem ser a representação do “povo”, dos “trabalhadores”, do “proletariado” ou de qualquer outra expressão genérica, suas decisões são tomadas, na realidade, por poucos membros – exatamente como noIspolkom soviético, a deliberação parte de um corpo diretor organizado e a aclamação é buscada em um segundo momento, como forma de legitimação. Qualquer assembleia de movimentos de esquerda em universidades é capaz de comprovar isso.

Além disso, a institucionalização de conselhos pelo Decreto 8.243/2014 leva à ascensão política instantânea de “revolucionários profissionais” – pessoas que dedicam suas vidas inteiras à atividade partidária, em uma tática já antecipada por Lênin em seu panfleto “Que Fazer?”, de 1902 (capítulo 4c). Explico melhor. Vamos supor por um momento que o Decreto seja um texto bem intencionado, que de fato pretenda “inserir a sociedade civil” dentro de decisões políticas (como, aliás, afirma o diretor de Participação Social da Presidência da República neste artigo d’O Globo). Ora, quem exatamente teria tempo para participar de “conselhos”, “comissões”, “conferências” e “audiências”? Obviamente, não o cidadão comum, que gasta seu dia trabalhando, levando seus filhos para a escola e saindo com os amigos. Tempo é um fator escasso, e a maioria das pessoas simplesmente não possui horas de sobra para participar ativamente de decisões políticas – é exatamente por isso que representantes são eleitos para essas situações. Quem são as exceções? Não é difícil saber. Basta passar em qualquer sindicato ou diretório acadêmico: ele estará cheio de “revolucionários profissionais”, cuja atividade política extraoficial acabou de ser legitimada por decreto presidencial.

A questão foi bem resumida por Reinaldo Azevedo, no texto que citei no início deste artigo. Diz o articulista: “isso que a presidente está chamando de ‘sistema de participação’ é, na verdade, um sistema de tutela. Parte do princípio antidemocrático de que aqueles que participam dos ditos movimentos sociais são mais cidadãos do que os que não participam. Criam-se, com esse texto, duas categorias de brasileiros: os que têm direito de participar da vida púbica [sic] e os que não têm. Alguém dirá: ‘Ora, basta integrar um movimento social’. Mas isso implicará, necessariamente, ter de se vincular a um partido político”.

Exatamente por esses motivos, tal forma de organização confere a extremistas de esquerda possibilidades de participação política muito mais amplas do que eles teriam em uma lógica democrática “verdadeira” – na qual ela seria reduzida a praticamente zero. Basta ver que o Partido Bolchevique, que viria a ocupar o poder na Rússia em outubro de 1917, era uma força política praticamente irrelevante dentro do país: sua subida ao poder se deve, em grande parte, à influência que exercia sobre os demais partidos socialistas (mencheviques e socialistas-revolucionários) dentro do sistema dos sovietes. Algo análogo ocorre no Brasil atual: salvo exceções pontuais, PSOL, PSTU et caterva apresentam resultados pífios nas eleições, mas por meio da ação de “movimentos sociais” conseguem inserir as suas pautas na discussão política. As manifestações pelo “passe livre” – uma reivindicação extremamente minoritária, mas que após um quebra-quebra nacional ocupou grande parte da discussão política em junho/julho de 2013 – são um exemplo evidente disso.

O sistema introduzido pelo Decreto 8243/2014 apenas incentiva esse tipo de ação. O Legislativo “oficial” – aquele que contém representantes da sociedade eleitos voto a voto, representando proporcionalmente diversos setores – perde, de uma hora para outra, grande parte de seu poder. Decisões estatais só passam a valer quando legitimadas por órgãos paralelos, para os quais ninguém votou ou deu sua palavra de aprovação – e cujo único “mérito” é o fato de estarem alinhados com a ideologia do partido que ocupa o Executivo.

Pior: a administração pública é engessada, estagnada. Não no sentido definido no artigo d’O Globo que linkei acima (demora na tomada de decisões), mas em outro: os cargos decisórios desse “poder Legislativo paralelo” passam a ser ocupados sempre pelas mesmas pessoas. Suponhamos, em um esforço muito grande de imaginação, que o PT perca as eleições presidenciais de 2018 e seja substituído por, digamos, Levy Fidelix e sua turma. Com a reforma promovida pelo Decreto 8.243/2014 e a ocupação de espaços de deliberação por órgãos não eletivos, seria impossível ao novo presidente implantar suas políticas aerotrênicas: toda decisão administrativa que ele viesse a tomar teria que, obrigatoriamente, passar pelo crivo de conselhos, comissões e conferências que não são eleitos por ninguém, não renovam seus quadros periodicamente e não têm transparência alguma. Ou seja: ainda que o titular do governo venha a mudar, esses órgãos (e, mais importante, os indivíduos a eles relacionados) permanecem dentro da máquina administrativa ad eternum, consolidando cada vez mais seu poder.

Conclusão

Afinal o que esse tal Decreto 8243

O Decreto 8.243/2014 é, possivelmente, o passo mais ousado já tomado pelo PT na consecução do “socialismo democrático” – aquele sistema no qual você está autorizado a expressar a opinião que quiser, desde que alinhada com o marxismo. Sua real intenção é criar um “lado B” do Legislativo, não só deslegitimando as instituições já existentes como também criando um meio de “acesso facilitado” de movimentos sociais à política.

Boa parte dos leitores dessa página podem estar se perguntando: “e daí?”. Afinal, sabemos que a democracia representativa é um sistema imperfeito: suas falhas já foram expostas por um número enorme de autores, de Tocqueville a Hans-Hermann Hoppe. É verdade.

No entanto, a democracia representativa ainda é “menos pior” do que a alternativa que se propõe. Um sistema onde setores opostos da sociedade se digladiam em uma arena política, embora tenda necessariamente a favorecimentos, corrupção e má aplicação de recursos, ainda possui certo “controle” interno: leis e decisões administrativas que favoreçam demais a determinados grupos ou restrinjam demasiadamente os direitos de outros em geral tendem a ser rechaçadas. Isso de forma alguma ocorre em um sistema onde decisões oficiais são tomadas e “supervisionadas” por órgãos cujo único compromisso é o ideológico, como o que o Decreto 8.243/2014 tenta implementar.

Esse segundo caso, na verdade, nada mais é do que uma pisada funda no acelerador na autoestrada para a servidão.

Autor: Erick Vizolli em Liberzone.


Esse texto foi inicialmente publicado no JusBrasil por Rafael Costa e em seguida transferido para o perfil de seu autor, Erick Vizolli. Em função disso, alguns comentários estão direcionados a Rafael e não a Erick.

Fonte: http://erickvizolli.jusbrasil.com.br/artigos/121548022/afinal-o-que-e-esse-tal-decreto-8243

Aécio diz que PT faz campanha “vergonhosa”

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira, 16, que o PT e a candidata à reeleição Dilma Rousseff recorrem a ataques mentirosos na campanha porque sentem o risco de perder a eleição. “Ela (Dilma) demonstra um grande receio de perder. O PT trabalha pela primeira vez com a possibilidade real de perder a eleição”, afirmou.

Aécio disse que a petista faz uma campanha fraudulenta, usando “notícias pela metade”, e repetiu argumento que havia sido usado no primeiro turno pela então candidata do PSB, então o principal alvo do PT. Como Marina Silva, Aécio disse que a campanha de Dilma usa táticas semelhantes àquelas do ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels – que dizia que uma mentira repetida várias vezes se torna verdade.

O candidato tucano voltou a dizer que o PT faz uma campanha “vergonhosa”, com tentativas “criminosas” de desconstruir os adversários. “Tentaram fazer isso com Eduardo Campos, com a Marina, mas comigo, não. A reação será à mesma altura”, disse Aécio.

Durante a coletiva que deu em São Paulo, antes de partir para o debate que acontece às 18h no SBT, Aécio fez questão de citar notícias negativas para o governo federal veiculadas entre ontem e hoje. Ele falou sobre a possível suspensão de R$ 3,8 bilhões em contratos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) pelo Tribunal de Contas da União por “gestão temerária”. E também mencionou a notícia de que a Polícia Federal encontrou evidências de que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, pode ter intermediado transações de lavagem de dinheiro na estatal.

Aécio falou brevemente sobre as pesquisas eleitorais divulgadas nessa quarta, 15, – Ibope e Datafolha mostraram estabilidade em uma semana, com Aécio e Dilma empatados tecnicamente no placar de 51% a 49% dos votos válidos. O tucano minimizou a estabilidade do resultado, mesmo após ter recebido novos apoios, e se disse “extremamente feliz” com o fato de ter registrado pouco mais de 30% nas urnas no primeiro turno e agora aparecer com 51% nos levantamentos.

No início da coletiva, Aécio escolheu falar sobre homicídios de jovens. Ele citou um relatório da Unicef que apontou a morte de um adolescente por hora no Brasil, índice que só é pior na Nigéria, disse o candidato. Aécio afirmou ter ficado “chocado” com o dado. Ele prometeu ampliar para o Brasil os programas que implementou em Minas Gerais: o Poupança Jovem e o Fica Vivo. O primeiro propõe incentivo financeiro para estimular jovens a concluírem o Ensino Médio e o segundo é de atividades extracurriculares com intuito de tirar adolescentes de situações de risco.

Por Ana Fernandes – São Paulo

FONTE(S)

IMAGENS

Fonte: http://www.emresumo.com.br/2014/10/16/aecio-diz-pt-campanha-vergonhosa_48627.html

Durma-se com um barulho desse: Viúva do Che Guevara recebe do Brasil, aposentadoria por viuvez já há 10 anos

A viúva do revolucionário Ernesto Che Guevara recebe há 10 anos do Brasil, uma aposentadoria de R$ 9.800,00 por viuvez.

 

Aleida March, que vive atualmente em Cuba,  foi denunciada pela blogueira Yoani Sánchez, que ouviu o ocorrido do gato Mingau Castro, que vive na mansão presidencial.

“O gatinho disse que o Brasil transfere o valor direto para a conta de Aleida March.

 

Ela não recebe pelo INSS, mas sim como uma ajuda de custo direto do governo, que quando não é depositado, um porta voz de Lula faz questão de entregar em mãos”, disse.

A pensão é devido à morte do revolucionário, que foi morto por militares enquanto tentava fazer umas revoluções na America Latina do sul.

Fonte: http://politicanapauta.blogspot.com.br/2014/10/durma-se-com-um-barulho-desse-viuva-do.html

Lula diz que está de ‘saco cheio’ das denúncias contra o PT

Ex-presidente disse que os petistas não devem abaixar a cabeça diante de denúncias de corrupção

Lula participa de plenária de militantes do PT em São Paulo – Michel Filho / Agência O Globo

Leia mais: http://oglobo.globo.com/brasil/lula-diz-que-esta-de-saco-cheio-das-denuncias-contra-pt-14201230#ixzz3FqeneGIu

FUNCIONÁRIO DOS CORREIOS ENTREGANDO PROPAGANDA DA DILMA [FLAGRA]

Funcionário dos correios é flagrado entregando propaganda (panfletos) da Dilma em residências. Quando questionado, o carteiro disse que não poderia falar sobre o assunto. Isto é um crime. O PT está realmente aparelhando o Estado a seu favor. Compartilhe este vídeo para que chegue até as autoridades responsáveis.

Campanha para eleitor votar de VERDE e AMARELO assusta o PT. A ordem para a militância é não discutir isso nas redes para não aumentar a repercussão.

Campanha para eleitor votar de VERDE e AMARELO assusta o PT. A ordem para a militância esquerdista é não discutir isso nas redes para não aumentar a repercussão.

Por incrível e paradoxal que possa parecer o verde e amarelo assusta algumas pessoas. Uma campanha interessante ganha corpo nas redes sociais. A sociedade anti-pt sabe que a bandeira do Brasil e as cores verde e amarelo estão em oposição aos ideais VERMELHOS de Dilma e aliados. Não é a toa que Dilma só veste VERMELHO.

Ao longo dos últimos meses vários grupos esquerdistas queimaram a bandeira do Brasil em manifestações. Alguns chegaram ao absurdo e hastear a bandeira de CUBA em mastros brasileiros.

Muitos patriotas desse país que votarão contra o PT nesse  domingo planejam ir Às urnas vestidos de verde e amarelo. As cores do Brasil são um grande panfleto que pode-se distribuir sem restrição para mostrar que amamos nosso país e queremos longe de Brasília aqueles que só querem destruí-lo.

http://sociedademilitar.com.br

Dados de: http://poderonline.ig.com.br/index.php/2014/10/01/campanha-anti-dilma-incita-eleitores-a-votarem-vestindo-verde-e-amarelo/

O evento foi marcado por muitos grupos no face, um deles está em: https://www.facebook.com/events/1529516853942834/?source=1

Http://sociedademilitar.com.br 

Fonte: http://sociedademilitar.com.br/index.php/forcas-armadas/1421-campanha-para-eleitor-votar-de-verde-e-amarelo-assusta-o-pt-a-ordem-para-a-militancia-e-nao-discutir-isso-nas-redes-para-nao-aumentar-a-repercussao.html

Presidência da República pagando milhões em pesquisas do Ibope.

Presidência da República pagando milhões em pesquisas do Ibope……Crime contra o patrimônio público. Esse dinheiro sai dos impostos que os brasileiros pagam na gasolina cara e tudo o que é consumido + o IRRF…
http://www.portaltransparencia.gov.br/despesasdiarias/resultado?consulta=documento&docDocumento=2013ne800052&docCodigoUG=110319&docCodigoGestao=00001

Fonte:

Entenda como funciona uma Constituinte exclusiva para reforma política

Entenda como funciona uma Constituinte exclusiva para reforma política

Especialista explica o que difere a Constituinte exclusiva das outras Constituintes

Por Marcelo Hailer, na Fórum Semanal

Começou nesta segunda-feira (1) o Plebiscito popular por uma constituinte exclusiva à reforma política. O objetivo é colher 10 milhões de votos favoráveis para pressionar o Congresso Nacional a convocar a Assembleia Constituinte. Porém, muita gente ainda tem dúvidas de como funciona a convocação de uma Constituinte Exclusiva.

Na entrevista que você confere a seguir, o professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), José Luiz Quadro de Magalhães, responde algumas perguntas sobre o assunto: Como funciona uma Constituinte? Quem participa? O que difere a Constituinte exclusiva das outras Constituintes?

O Plebiscito popular por uma reforma política acontece até o dia 7 de setembro. Além das urnas físicas, é possível votar on line.

Fórum – O que difere a Constituinte exclusiva das outras Constituintes?

José Luiz Quadro de Magalhães - O poder constituinte na teoria da Constituição moderna (ou seja, desde a Revolução Francesa) pode ser dividido em poder constituinte originário (o poder de ruptura para fazer uma nova Constituição e inaugurar uma nova ordem constitucional; o poder constituinte derivado (o poder de reformar a Constituição fruto do poder constituinte originário); e o poder constituinte decorrente, que é o poder dos Estados-membros e municípios se organizarem em uma federação.

Uma Constituinte exclusiva é um poder democrático de ruptura com a ordem estabelecida para criar uma nova Constituição. Ela é exclusiva, pois é eleita para fazer a nova Constituição e depois se dissolve. A Constituinte para fazer a reforma política é uma novidade: é um poder constituinte originário, pois é soberano, ou seja, não se limita, na ordem jurídica vigente, nem pelo Congresso, nem pelo Judiciário (inclusive o STF), nem, tampouco, pelo Executivo; é exclusivo, pois será eleito somente para fazer a reforma; é temático, pois (e aí está a novidade) será eleito somente para fazer a reforma política sem limites no atual sistema. Assim, resumindo: poder constituinte originário inaugura uma nova ordem; exclusivo, pois eleito para cumprir esta tarefa e depois se dissolve; e temático, pois se limita a fazer a reforma política apenas, e isto é uma novidade, plenamente possível e sustentável diante da teoria da Constituição.

Fórum – Na Constituinte exclusiva, será eleito número igual de representantes da sociedade civil ao da Câmara dos Deputados. Qualquer cidadão pode participar?

Magalhães - Nós estabelecemos livremente as regras. Deve ser democrática para ser legítima. Assim, a eleição para a Constituinte exclusiva, popular e temática não deverá se limitar à representação de partidos políticos. Todos podem se candidatar, representantes dos movimentos sociais, etnias, minorias (todas), enfim toda a sociedade. Por isso, o financiamentoda campanha só poderá ser público e igualitário.

Fórum – Posteriormente à eleição dos representantes da sociedade civil e a redação feita da Constituinte, ela vai a voto popular, certo?

Magalhães – Deverá ocorrer um plebiscito popular com amplo debate da população para resolver sobre a convocação de um assembleia popular democrática originária exclusiva e temática para fazer a reforma política. Para isso, será necessário um plebiscito popular. Não se trata de um plebiscito formal, convocado pelo Estado, não. O plebiscito popular deve ser livre, democrático e participativo. O plebiscito formal, o voto, é um instrumento que pode ser utilizado a favor da democracia ou não. Para que a Constituinte exclusiva e temática seja legítima, tem que envolver todas as pessoas em um debate livre e igualitário. É necessário controlar os abusos e mentiras da mídia. Não temos liberdade de imprensa no Brasil. Meia dúzia de proprietários resolve o que podemos saber ou não. Assim, a democracia se inviabiliza.

Fórum – Aprovada a Constituinte, o que sucede? Qual o prazo de aplicação das novas regras?

Magalhães - A Constituinte originária (soberana e sem limites no ordenamento vigente), exclusiva (para fazer a nova Constituição e depois se dissolve) e temática (para fazer a reforma política) pode estabelecer as regras para seu funcionamento. Assim, quanto a prazos, qualquer outra questão pode ser soberanamente decidida pela Assembleia popular e democrática.

Foto: Divulgação

Fonte: http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/09/entenda-como-funciona-uma-constituinte-exclusiva-para-reforma-politica/

Losna: Uma Erva Que Mata 98% Das Células Cancerígenas Em 16 Horas

Nota SS:  É possível encontrar a Artemisia (Losna) em qualquer loja de produtos naturais.
Uma erva que mata 98% das células cancerígenas em 16 horas
Já reconhecida à mais de 2000 anos pela medicina tradicional chinesa como um poderoso remédio contra a febre e, mais recentemente, contra a malária, Artemisia annua (conhecida também como Losna ouAbsinto), é uma planta aromática com qualidades medicinais inequívocas.
Estudos recentes que usaram a planta para combater as células cancerígenas foram muito surpreendente. Assim, numa série de estudos, a artemisinina, uma substância extraída do losna e utilizada em fitoterapia chinesa há séculos, reduz as células do cancro do pulmão de até 28%. Em combinação com ferro, esta planta incrível mata 98% das células cancerígenas em apenas 16 horas. Ainda melhor; ele ataca seletivamente células “más” sem afetar o tecido saudável.
“Em geral, nossos resultados mostram que a artemisinina para o fator de transcrição” E2F1 ‘e está envolvido na destruição de células de cancro do pulmão “, foi indicado na conclusão da pesquisa realizada no laboratório de cancro da Universidade da Califórnia.
Um outro estudo da Universidade de Washington, liderado pelo Dr. Henry Lai e Narendra Singh, e até agora, o maior estudo feito à artemisinina nos Estados Unidos mostra que a artemisinina, sempre combinado com ferro, tem uma taxa comprovada de 75% de destruição do cancro da mama após apenas 8 horas e quase 100% de destruição em apenas 24 horas.
As células cancerígenas tendem a acumular mais ferro do que as células normais para promover a divisão celular, eles tornam-se mais suscetíveis à combinação de artemisinina e ferro. Finalmente, muitos outros experimentos foram realizados até agora todos eles têm mostrado que a artemisinina combinada com ferro pode efetivamente destruir o cancro em vários órgãos (intestino, próstata, etc). A infusão de artemisinina já oferece uma boa proteção contra vários tipos de cancro, mas a versão em pó seco seria muito mais eficaz.
Dr. Len Saputo classifica a artemisinina de “bomba inteligente contra o cancro.” Neste vídeo em Inglês, Dr. Saputo mostra como esta combinação de ferro e artemisinina pode ser desenvolvido em poderosos medicamentos anti-cancro.”
Fonte: http://www.segundo-sol.com/2014/09/uma-erva-que-mata-98-das-celulas-cancerigenas-em-16-horas.html

EXERCITO X DILMA: DILMA NÃO É MAIS PRESIDENTE DO BRASIL

Exercito X Dilma: DILMA NÃO É MAIS PRESIDENTE DO BRASIL

MATÉRIA PUBLICADA POR VILLAS BÔAS PAULO CELSO, FONTE:http://blogdolobbo.blogspot.com.br/2014/09/dilma-nao-e-mais-presidente-do-brasil.html

“COMUNICADO OFICIAL protocolado em 05/09/2014.

Em contato com Dr. Celio Evangelista, jurista do Exercito brasileiro recebi ATO NOTIFICATÓRIO DE CIDADANIA, a Sra. DILMA ROUSSEFF e ao Sr. CELSO AMORIM, que estejam destituídos dos cargos em questão com toda sua base aliada aos termos abaixo:

Perguntei ao Dr. se poderia publicar e se o dia 16/09 seria o “DIA D” vejam a resposta.

Celio Evangelista Ferreira
00:27 (Há 7 horas)

 

Sr. VILLAS-BÔAS.

Pode divulgar o que está nos documentos, porque é situação institucional instalada. A crise institucional de Estado está criada na ruptura do Colegiado Mandatário no poder civil com o Colegiado Constituinte no poder militar no mandato de Presidente da República que destrói a Magistratura de Estado e acaba com o Brasil nos Foros Internacionais. E, quando saiu do seio das Forças Armadas a indicação do Comandante do Exército para assumir a titularidade interina da Presidência da República, a recuperação do Estado Democrático de Direito através da execução da Constituição pelas Forças Armadas é fato consumado. Todavia, a parte forense se encerrará com a protocolização pelo Povo da notificação ao Congresso Nacional, que será feita a partir do dia 16, determinando a ele que dê posse ao titular indicado no prazo de 10 dias que a Constituição estabelece. Passados esses 10 dias, sem o Congresso atender o povo, teremos uma questão militar, que certamente será armada. E ai, os militares não falam e não anunciam nada. Mas, a nossa experiência de 50 anos de guerra nos permite imaginar que os Militares vão esperar o resultado das eleições para “matarem dois coelhos com uma cajadada só.”

SENHORA DILMA VANA ROUSSEFF LINHARES “COMANDANTE SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMDAS” E SENHOR CELSO AMORIM, “MINISTRO DA DEFESA.”
PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL – PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA – P/PROCURADORIA DA REPÚBLICA/MS. E DISTRIBUIÇÃO CONFIRMATÓRIA DIRETA.

SEQUENCIA AOS PROTOCOLOS: MPF – PR/MS – 00015868/2014 – PR/MS 00015867/2014
PR-MS – 00016304/2014.

O POVO BRASILEIRO formado pela tríade jurídica originária: Nação-Território-Soberania, autoproclamado no Preâmbulo da Constituição em Poder Constituinte, pelo qual se institui em Estado Democrático de Direito, no art. 1º caput e incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II, III da Constituição, e se constituí em Ente Político de civilização distribuído em organização federativa pela mesma, através das Constituições Estaduais e Leis Orgânicas Municipais; sediado na Instituição da Presidência da República da Magistratura de Estado em Foro de Soberania; onde se bifurca pela cidadania em: a) poder civil constitucional, mandatário, transitório indireto, formado dos partidos políticos no art. 1º incs. II,V e Parág. único, com o art. 14 incs. e §§ e art. 17 incs. e §§, art. 27 § 1º, art. 28, art. 29 inc. II, art. 46 e o art. 76, da Constituição, no Colegiado Mandatário composto do Presidente e Vice-Presidente da República, Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente do Senado federal e Presidente do STF; b) poder militar constituinte, permanente direto, formado das patentes eleitorais de comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas, no art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II,III, o art. 84 incs. XIII e o art. 142 com o art. 80 da Constituição, no Colegiado Constituinte, composto dos Comandantes Superiores e Chefes de Estados-Maiores da Armada, Exército e Aeronáutica. Com a sua sede constitucional no Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília/DF. Aqui representado constitucionalmente pelo cidadão Celio Evangelista Ferreira, brasileiro, casado, com título de cidadania instituído no art. 14 § 1º, inc. II da Constituição e inscrição eleitoral 0038.4759.0647-Brasília/DF; com endereço operacional de cidadania no Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF, encerrando o PROCEDIMENTO CONSTITUCIONAL DE REAÇÃO DE CIDADANIA contra a TIRANIA TERRORISTA COMUNISTA DE BANDIDOS, constante do PO 1300820 – 7.2.2013, perante o Colegiado Constituinte na Instituição da Presidência da República da Magistratura de Estado no Foro de Soberania, formalizado pelos PROTOCOLOS: STF 0038341, 0048211; 0038342, 01.10.2012,4182/12; MRE-DCA 17.07.2012; PGR 31056422, 13.04.2012, SF17.07.2012, ACFA 29.2.2012, PR CODIN/POT /19.02.2012; SF29.02.2012; SF17.07.2012; SF11.06.2012 STF; PGR CD PR SF; ACFA 117.419 29.02012 30.05.2012, 10.10.12; DPF/MS 08335.025373/2012-65 27.11.2012; DPF/MS 08335.005016/2013-61 28.01.2013; DPF/DF 08001.08335.0032 35/2002-5; 08001.008976/2012-74; 08001.014173/20 12-59 – COGER/DPF; 08200.008079/2013-03; 08200.008592/2013-96; DPF/CEVEL-PR 02.05.2013; MPF/MS-00000744/2014; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014– 00007443/2014 –

00007787/2014 – A.D. SF 15492345 1 BR; MPE/MS-PGJ – 043779-2/2; 018742-2/2019223-2/2M; CD 006198-30.9.13; SPF 08335.006262/2014-11; PGR 00001654/2014; PGR 0007443 PR 04.09.2013; PR JG 642440674BR; STF AR-J6603237679BR; PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2; 018742-2/2; 019223-22/, 01237180; 151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, e formalizam a “escritura de inteligência” que mostra a RAZÃO DE ESTADO tipificada pela CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO na Instituição da Presidência da República, para a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE, na operacionalidade direta do poder e/ou, do Estado Democrático de Direito pelo art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II, III, VIII, o art. 5º caput e incs XLIII, LXXIII, §§ 2º e 3º, com o art.. 37 caput, o art. 84 inc. XIII e o art. 142 com art. 127 e o art. 80, da CF, que recepcionam o art. 1º com o art. 5º n. 1, o art. 10º n. 1, 2 da Convenção Americana Sobre Direitos Humanos, o art. 2º com o art. 21 n. 1 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, a Resol. do CS/ONU n. 1.373 de 28.09.2001 e faz aplicável o art. 6º com o art. 8º da Carta Democrática Interamericana, e o art. 55 c, da Carta da ONU, pelo exercício do Decreto n. 4.388 de 25.09.2002, com a Lei n. 7.170/1983 e a 1.079 de 10.04.1950, em virtude de estarem presentes os pressupostos de legalidade, moralidade e responsabilidade, impostos pelo dever de hombridade, honradez, caráter e bom senso em que o Povo resulta em Foro de Soberania nas Forças Armadas, perante Vossas Senhorias, por este ATO NOTIFICATÓRIO DE CIDADANIA,
ASSUME:
1) A INSTRUÇÃO expedida pelo Exmo. Sr. Comandante do Exército Gen. de Ex. Enzo Martins Peri aos seus comandados, para manterem a INTEGRIDADE HISTÓRICA DO POVO BRASILEIRO perante a corte marcial da tirania terrorista comunista de bandidos no poder, que chamam de “Comissão Nacional da Verdade;” instalada pelo ato terrorista que chamam de Lei n.12.528 de 18.11.201, com o qual a subversão comunista de bandidos que originou a Revolução de 64 se declarou vencedora e a nação, vencida em suas Forças Armadas, para, como infame, sofrer em seus soldados vivos e mortos execração moral e esquartejamento de personalidade. Em cujo massacre terrorista ao Povo brasileiro em suas Forças Armadas, desenterraram a ossada de João Goulart e o reintegraram na Presidência da República, transformando esta numa instituição macabra mista de terrorismo de bandidos com terrorismo de cemitério, formada por Dilma Rousseff-Fidel Castro-Ossada de João Goulart.
2) A CONVOCAÇÃO EM ORDEM DO DIA do Exmo. Sr. Comandante Militar do Sul/PA, Gen.de Ex. Antônio Amilton Martins Mourão, do dia 25.08.2014, para regime de alerta cautelar das Tropas contra a TIRANIA TERRORISTA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA DE BANDIDOS, formada do PT- HAMAS – AL QUAEDA – ESBOLAH – FORUM DE SÃO PAULO – INSTITUTO LULA – FARCs – MST – CV – PCC, etc, comandada pelo PT e empenhada em saquear o País, massacrar a Nação e destruir a Pátria; envolvendo a nação na FARRA DO PT NO PODER regada à prostituição, cafajestismo, aborto, corrupção e vadiagem, explorando a fome, a doença, o vício e a ignorância. Por onde transformou a democracia em regime prisional com o povo sequestrado em seus lares e locais de trabalho, sob o terrorismo do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica, insegurança moral e insegurança nacional; sofrendo guerra civil terrorista marginal; apodrecimento moral da civilização brasileira; destruição do ensino; destruição da família; destruição da nação; destruição da Pátria e destruição da Economia. E faliram o País, que está sendo movido por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renúncias fiscais, estelionato de consumo, estelionato de preços públicos e emissões de moeda fria.

3) AS ADVERTÊNCIAS DE CASERNA E MANIFESTAÇÕES PÚBLICAS de todos os Comandantes militares que têm e tenham por objeto a atenção e/ou prontidão miliar sobre a TIRANIA TERRORISTA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA DE BANDIDOS.
Qualquer ato de parte de Vossas Senhorias, de exposição ou censura ao Exmo. Sr. Gen.de Ex. Enzo Martins Peri, ao Exmo. Sr. Gen.de Ex. Antônio Amilton Marins Mourão, ou a qualquer outro oficial ou soldado da ativa ou da reserva, será interpretado como ATAQUE TERRORISTA CONTRA A HONRA MILITAR DO POVO BRASILEIRO e CORRIGIDO PELO POVO EM FORO DE SOBERANIA ASSENTADO NAS ARMAS.
A CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO que fez o Povo emergir no exercício direto do poder e/ou poder constituinte nos termos da Constituição, pela ruptura da democracia forense, decisória, militar na Magistratura de Estado, na fusão do voto com a bala, que alicerça o Estado Democrático de Direito, tornou vagas as patentes mandatárias de comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas. Em razão do que, ela já foi constitucionalmente declarada pelo Povo em Foro de Soberania nas Forças Armadas, e indicado o Exmo. Sr. Gen. de Ex. Enzo Martins Peri, membro do Colegiado Constituinte titular da investidura constituinte na Magistratura de Estado, do exercício direto, pelo Povo, da operacionalidade do Estado Democrático de Direito na Presidência da República; em virtude dos titulares constitucionais na gradação do art. 80 da Constituição não preencherem o dogma constitucional do padrão moral, padrão de cátedra e padrão cívico para a Magistratura de Estado.
Neste ATO NOTIFICATÓRIO DE CIDADANIA, o Povo no exercício direto do poder e/ou poder constituinte, em Foro de Soberania nas Forças Armadas, adverte que fica incluída a Polícia Federal e as Polícias Militares, as quais resultam constitucionalmente abrangidas contra a bandidagem terrorista que se bifurca em bandidagem no poder e bandidagem de campo, expressadas pela ficha criminal de Dilma Vania Rousseff Linhares, registrando que: no dia 6.10.1968 assaltou o Banespa; no dia 12.10.1968 fez Planejamento de assassinato do Cap. Charles Chandler; no dia 11.12.1968 assaltou à Casa de Armas Diana; no dia 24.01.1969, assaltou o 4º RI Quintauma; no dia 18.07.1969, assaltou à casa do governador Adhemar de Barros; no dia 1.08.1968, assaltou o Banco Mercantil de São Paulo; no dia 20.09.1969, assaltou o Quartel da Força Pública Barro Branco.” E depois disso, se reuniu ao PT, no qual, com o Lula, administrou o Mensalão, e se envolve com os assaltos de Erenice Guerra, que deixou de sua substituta, e com o saqueamento da Petrobras, que era a 4ª maior empresa do mundo quando ela começou administrá-la e hoje é a 120ª, e no saqueamento do Brasil que está falido por uma dívida pública interna de R$ 2,8 trilhões e a economia recuada à década de 1.950. Cuja vida pregressa explica o aumento da criminalidade comum de 836% de 2.003 a 2.013, com uma ocorrência marginal a cada 0,38 minutos; 156 assassinatos por dia; 13 mil mulheres de 18 a 30 anos e 46 mil crianças estupradas em 2.012; aborto garantindo fluxo à prostituição, fixado em R$ 426,22 por criança em idade fetal assassinada no SUS; situação que prova ser a mesma uma “marginal irrecuperável.” E a faz irrecomendavel para permanecer na vida pública do Brasil. Como também, Celso Amorim saqueia o País pela modalidade de vários empregos num mesmo expediente, no qual recebe “salário” mensal de R$ 26.723,15, “trabalhando” nas Forças Armadas como Ministro da Defesa, e mais o “salário” mensal de R$ 19.400,00 “trabalhando” na Itaipu Binacional, no cargo de “Conselheiro da Administração,” situada em Foz do Iguaçu-PR. a 2 mil km de Brasília/DF. Perfazendo a “renda” mensal de “trabalhos” de R$ 46.123,15, que 38,6% da população brasileira não tem em patrimônio. E forma o capital anual de R$ 553,477,80, que 48,8% da nação não tem de patrimônio, e forma a fortuna em 4 anos de “cargos” de R$ 2.113.911,20, que 68% da nação não tem de patrimônio hereditário. Como consta na denúncia devidamente

reconhecida e homologada pela Sra. Dilma Rousseff, em 23/4/2012. E resulta explicada a dívida pública interna do País de R$ 2,8 trilhões, a dívida externa beirando US$ 1 trilhão, a dívida privada de R$ 1,75 trilhão, e a economia recuada à década de 1.950. Tipificando-se pois, o saqueamento do País, no qual Vossa Senhoria está metido. E por conseguinte, É UM BANDIDO e BANDIDO NÃO PODE PRESCREVER IDONEIDADE E NEM EXIGIR SUBORDINAÇÃO DOS EFETIVOS DAS FORÇAS ARMADAS, QUE ENCARNAM A NAÇÃO, EM DIGNIDADE, IMPESSOALIDADE E DESPREENDIMENTO VOCACIONAL. GUARDIÃES DOS SÍMBOLOS, VALORES, HISTÓRIA E TRADIÇÃO QUE SUSTENTAM A PÁTRIA COMO ABRIGO DO SUCEDER-SE DE GERAÇÕES. Pois que, na democracia forense decisória militar brasileira, em sede de Processo Histórico, no Foro de Soberania, a PROVA É SIMPLESMENTE MERITÒRIA. Determinada pelo PADRÃO MORAL que a Constituição institui para a vida pública. Cujo primeiro requisito é a CONTRIBUIÇÃO QUE O AGENTE PÚBLICO MANTÉM NO PIB, imposta pela LEI DO CUSTO/BENEFÍCIO. Ou seja, DE ONDE EMERGE SUA FORTUNA PESSOAL E SUA QUALIDADE DE VIDA DIANTE DA NAÇÃO QUE REMEDEIA A FOME COMENDO RATOS RABUDOS E ALIVIANDO A SEDE COM GOTAS DE ÁGUA PODRE.

Então, o Estado Democrático de Direito instituído pela LEI, operado pelo DIREITO e consolidado pela JUSTIÇA, diz que o lugar de Vossas Senhorias É NA CADEIA. Encargo que a Polícia Federal deve cumprir, sob pena de resultar composta com o banditismo no poder, do qual jorra toda a criminalidade que massacra a nação. Como se aprende na escola: “Para tirar os bandidos da rua, se tem de tirar do poder, aqueles que, nas respectivas investiduras de autoridade, produzem a degeneração moral que os gera.”

Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF.

05 de setembro de 2.014

Celio Evangelista Ferreira, jurista, com título de cidadania instituído no art. 14 § 1º, inc. II da Constituição e inscrição eleitoral 0038.4759.0647- Brasília/DF; com endereço operacional de cidadania no Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF, na representação constitucional da nação, acompanhado de: 1) Gal. de Ex. Pedro Luiz de Araujo Braga; 2 – Gen Ex Angelo Baratta Filho; 3- Gen Ex Luiz Guilherme de Freitas Coutinho 4 – Gen Ex José Carlos Leite Filho 5 – Gen Ex. Domingos Miguel Antônio Gazzineo 6 – Gen Ex José Luis Lopes da Silva 7 – Gen Ex Luiz De Góis Nogueira Filho 8 – Gen Ex Valdésio Guilherme de Figueiredo 9 – Gen Ex Gilberto Barbosa de Figueiredo 10 – Gen Ex Luiz Edmundo Maia de Carvalho 11 – Gen Ex Antônio Araújo de Medeiros – 12 Tem. Brig. Ar (Refm) Ivan Frota 13 – Gen Ex Domingos Carlos Campos Curado 14 – Gen Ex Ivan de Mendonça Bastos 15 – Gen Ex Rui Alves Catão 16 – Desembargador do Tribunal de Justiça/RJ Bernardo Moreira Garcez Neto 17 – Gen Ex Cláudio Barbosa de Figueiredo 18- Gen Ex Carlos Alberto Pinto Silva 19 – Gen Ex Luiz Cesário da Silveira Filho 20 – Gen Ex Maynard Marques de Santa Rosa. 21- Gen Div Francisco Batista Torres de Melo 22 – Gen Div Amaury Sá Freire de Lima 23 – Gen Div Leone da Silveira Lee 24 – Gen Div Cássio Rodrigues da Cunha 25 –Gen Div Aloísio Rodrigues dos Santos 26 – Gen Div Robero Viana Maciel dos Santos Lista completa, 27–Gen Div Marcio Rosendo de Melo 28 –Gen Div Luiz Carlos Minussi 29 –Gen Div Gilberto Rodrigues Pimentel 30 – Gen Div Ulisses Lisboa Perazzo Lannes 31 – Gen Div Luiz Wilson Marques Daudt 32 – Maj Brig Ar Edilberto Telles Shirotheau Corrêa 33 – Maj- Brig do Ar Cezar Ney Britto de Mello 34 – Maj Brig Ar Irineu Rodrigues Neto 35 – Maj Brig Ademir Siqueira Viana 36 – Ge n Div Clóvis Puper Bandeira 37 – Gen Div Roberto Schifer Bernadi. 38- Gen Div Remy de Almeida Escalante 39 – Gen Div Sérgio Ruschell Berganaschi 30 – Gen Div Sérgio Pedro Coelho Lima. 41-Gen Bda Rui Leal Campello – Detentor do Bastão da FEB 42 – Brig Ar Leci Oliveira Peres 43 – Gen

Bda Dickens Ferraz 44 – Gen Bda Paulo Ricardo Naumann 45 – Gen Bda Gilberto Serra 46 –Gen Bda Aricildes de Moraes Motta 47 –Gen Bda Durval A. M. P. de Andrade Nery 48 –Gen Bda Carlos Augusto Fernandes dos Santos 49 – Gen Bda Miguel Monori Filho 50 – Gen Bda Iberê Mariano da Silva 51 – Gen Bda Eduardo Cunha da Cunha 52 – Gen Bda Tirteu Frota 53 – Gen Bda César Augusto Nicodemus de Souza 54 – Gen Bda Geraldo Luiz Nery da Silva 55 – Gen Bda Marco Antonio Felício da Silva 56 – Gen Bda Newton Mousinho de Albuquerque 57 – Gen Bda Paulo César Lima de Siqueira 58 – Gen Bda Marco Antonio Tilscher Saraiva 59 –Gen Bda Manoel Theóphilo Gaspar de Oliveira 60 – Gen Bda Hamilton Bonat 61 – Gen Bda Elieser Girão Monteiro 62 – Gen Bda Pedro Fernando Malta 63 – Gen Bda Mauro Patrício Barroso 64 – Gen Bda Marcos Miranda Guimarães 65 – Gen Bda Zamir Meis Veloso 66 – Gen Bda Valmir Fonseca Azevedo 67 – Gen Bda Marco Antônio Sávio Costa 68 – Brig.Ar Sérgio Luiz Millon 69 – Gen Bda Carlos Eduardo Jansen 70 – Gen Bda Mario Monteiro Muzzi 71 – Gen Bda Paulo Roberto Correa Assis 72- Gen Bda Iram Carvalho 73 – Brig Ar Danilo Paiva Alvares 74- Gen Bda Jose Alberto Leal 75 – Gen Bda José Luiz Gameiro Sarahyba 76 – Gen Brig Ar – Guido de Resende Souza 77 – Gen Bda Sady Guilherme Schmidt 78 – Contra- Alm Med Luiz Roberto Matias Dias. Oficiais Superiores 79 – Cel Jarbas Gonçalves Passarinho 80 – Cel Carlos de Souza Scheliga 81 – Cel Carlos Alberto Brilhante Ustra 82 – Cel Ronaldo Pêcego de Morais Coutinho 83 – Capitão-de-Mar-e-Guerra Joannis Cristino Roidis 84 – Cel Celso Seixas Marques Ferreira 85 – Cel Pedro Moezia de Lima 86 – Cel Cláudio Miguez 87 – Cel Yvo Salvany 88 – Cel Ernesto Caruso 89 – Cel Juvêncio Saldanha Lemos 90 – Cel Paulo Ricardo Paiva 91 – Cel Raul Borges 92 – Cel Rubens Del Nero 93 – Cel Ronaldo Pimenta Carvalho 94 – Cel Jarbas Guimarães Pontes 95 – Cel Miguel Netto Armando 96 – Cel Florimar Ferreira Coutinho 97 – Cel Av Julio Cesar de Oliveira Medeiros 98 – Cel.Av.Luís Mauro Ferreira Gomes 99 – Cel Carlos Rodolfo Bopp 100 – Cel Nilton Correa Lampert 101 – Cel Horacio de Godoy 102 – Cel Manuel Joaquim de Araujo Goes 103 – Cel Luiz Veríssimo de Castro 104 – Cel Sergio Marinho de Carvalho 105 – Cel Antenor dos Santos Oliveira 106 – Cel Josã de Mattos Medeiros 107 – Cel Mario Monteiro Campos 108 – Cel Armando Binari Wyatt 109 – Cel Antonio Osvaldo Silvano 110 – Cel Alédio P. Fernandes 111 – Cel Francisco Zacarias 112 – Cel Paulo Baciuk 113 – Cel Julio da Cunha Fournier 114 – Cel Arnaldo N. Fleury Curado 115 – Cel Walter de Campos 116 – Cel Silvério Mendes 117 – Cel Luiz Carvalho Silva 118 – Cel Reynaldo De Biasi Silva Rocha 119 – Cel Wadir Abbês 120 – Cel Flavio Bisch Fabres 122 – Cel Flavio Acauan Souto 123 – Cel Luiz Carlos Fortes Bustamante Sá 124 – Cel Plotino Ladeira da Matta 125 – Cel Jacob Cesar Ribas Filho 126 – Cel Murilo Silva de Souza 127 – Cel Gilson Fernandes 128 – Cel José Leopoldino e Silva 129 – Cel Pedro Carlos Pires de Camargo 130 – Cel Antonio Medina Filho 131 – Cel José Eymard Bonfim Borges 132 – Cel Dirceu Wolmann Junior 134 – Cel Sérgio Lobo Rodrigues 135 – Cel Jones Amaral 136 – Cel Moacyr Mansur de Carvalho 137 – Cel Waine Canto 138 – Cel Moacyr Guimarães de Oliveira 139 – Cel Paulo Carvalho Espindola 140 – Cel Nelson Henrique Bonança de Almeida 141 – Cel Roberto Fonseca 142 – Cel Jose Antonio Barbosa 143 – Cel Jomar Mendonça 144 – Cel Carlos Sergio Maia Mondaini 145 – Cel Nilo Cardoso Daltro 146 – Cel Vicente Deo 147 – Cel Av Milton Mauro Mallet Aleixo 148 – Cel José Roberto Marques Frazão 149 – Cel Brigido Montarroyos Leite 150 – Cel Flavio Andre Teixeira 151 – Cel Jorge Luiz Kormann 152 – Cel Aluísio Madruga de Moura e Souza 153 – Cel Aer Edno Marcolino 154 – Cel Paulo Cesar Romero Castelo Branco 155 – Cel Carlos Leger Sherman Palmer 156 – Cel Gilberto Guedes Pereira 157 – Cel Carlos da Rocha Torres 158 – Cel Paulo Soares dos Santos159 – Cel Mário Luiz de Oliveira 160 – Cel Wilson Musco 161 – Cel Luiz Fontoura de Oliveira Reis 162 – Cel Rubens Reinaldo Santana 163 – Cel Arthur Paulino Tapajoz de Souza 164 – Cel Josimar Gonçalves Bezerra 165 – Cel Affonso Correa de Araújo 166 – Cel Era Derli Stopato da Fonseca 167 – Cel Elmio David Dansa de Franco 168 – Cel Antonio Carlos Pinheiro 169 – Cel Av Silvio Brasil Gadelha 170 – Cel Av Sílvio Barreto Viana 171 – Cel

Jorge Caetano Souza do Nascimento 172 – Cel Sérgio Augusto Machado Cambraia 173 – Cel Manoel Soriano Neto 174 – Cel Nelson Roque Vaz Musa 175 – Cel Rubens Vaz da Cunha 176 – Cel Mário Muzzi 177 – Cel Luiz Caramuru Xavier 178 – Cel Av Valdir Eliseu Soldatelli 179 – CMG (FN) Guilherme Gonzaga 180 – CMG Cesar Augusto Santos Azevedo 181 – Cel José Alberto Neves Tavares da Silva 182 – Cel Pedro Figueira Santos 183 – Cel Respício Antonio do Espírito Santos 184 – Cel Av Silvio da Gama Barreto Viana 185 – Cel Djair Braga Maranhoto 186 – Cel Airton Alcântara Gomes 187 – Cel Arcanjo Miguel Vanzan 188 – CMG Francisco Heráclio Maia do Carmo 189 – Cel Ary Vieira Costa 190 – Cel Ricardo Perera de Miranda 191 – CMG Edmundo Amaral Baptista 192 – Cel Nicolau Loureiro Neto 193 – Cel AV Sérgio Ivan Pereira 194 – CMG Geraldo da Fonseca 195 – Cel Nelsimar Moura Vandelli 196 – Cel Cesar Augusto de Jesus Magalhães 197 – Cel Rogério Oliveira da Cunha 198 – Cel José Augusto de Castro Neto 199 – Cel Benedito Luiz Longhi 200 – CMG Rogério Ferreira Esteves 201 – Cel Albérico da Conceição Andrade 202 – Cel Orlando Galvão Canário 203– Cel AV José Alfredo de Tolosa Andrade 204 – Cel Pedro Arnóbio de Medeiros 205 – Cel Sérgio dos Santos Lima 206 – Cel Cezar Nunes de Araújo 207 – Cel Ivan Fontelles 208 – Cel Paulo Soares de Souza 209 – Cel Renato Brilhante Ustra 210 – Cel Ariel Rocha de Cunto 211 – Cel Rui Pinheiro Silva 212 – Cel Milton Moraes Sarmento 132 – Cel Paulo Sérgio da Silva Maia 214 – Cel Ney de Oliveira Waszak 215 – Eliana M.Pinheiro Winckler 216– Cibele Silveira Alves Nunes 217 – Norival Mendoniça 218 – Paulo Medina Filho 219 – Jaziva Fanstone 220 – Marcio Botelho 221 – Pedro Dalges Vences Leal 222 – Gil Macros Araújo 223 – Nivalo Georg 224 – Jefferson Rodrigues 225 – Eduardo José Wolff 226 – Gen Bda Paulo Chagas – Presidente do TERNUMA – 227 Cel Inf Paulo Cesar Fonseca – Secretário Executivo do TERNUMA – 228 Gen Bda Nelson Santini Júnior – 229 Cel Inf Ronaldo do Vale Brito – 230 Cel Inf Nilton Nunes Ramos – 231 Dr Gustavo Groszewicz Brito – Advogado – 232 Gen Bda Newton Mousinho de Albuquerque – 233 Gen Bda Álvaro de Souza Pinheiro – 234 Gen Ex JoséCarlos Leite Filho – 235 Gen Ex Maynard Marques de Santa Rosa – Cel Inf Adonai de Ávila Camargo – Gen Bda Luiz Eduardo Rocha Paiva – Cel Inf Norton Luis Silva da Costa – 236 Cel Inf Aluisio Madruga de Moura e Souza – 237 Dr Francisco Ramos – Engenheiro Químico – 238 Dr Sérgio Pegoraro – Engenheiro Civil – 239 Cel Cav Jorge Alberto Forrer Garcia – 240 Cel Com James Correa Caldas – 241 Cel Art Marco Antonio Esteves Balbi – 243 Gen Ex Armando Luiz Malan de Paiva Chaves – 244 Cel Art Carlos Alberto Brilhante Ustra – 245 Sra Marilia S. Pegoraro – 246 Cel Cav José Renato Costa Hilsdorf – 247 Sr Mário Sérgio de Oliveira – 248 Veterano da Polícia do Exército – 249 Cel Eng Albérico da Conceição Andrade – 250 Gen Bda António Florêncio Silva – Gen Div Ulisses Lisboa Perazzo Lannes – 251 Cel Inf Roberto Barbosa – 252 Cel Eng Luiz Osório Marinho Silva – 256 Cel Inf Cláudio Eustáquio Duarte – 257 Cel Inf Sergio Mauricio Marques /Tu 258- Cel Inf Edson Franco Immaginario – 259 Cel Inf Edu Caldeira Antunes -260 Cel Inf Marco Antônio Cunha -261 Cel Inf Waldir Mattos -262 Cel Inf Juarez Antonio da Silva -263 Cel IE Marco Aurélio dos Santos Amaral -264 Cel Inf Antônio Rodrigues da Silva Filho- 265 Cel Inf Joaquim de Castro Junior- 266 Cel QEM Paulo Sérgio de Carvalho Alvarenga – 267 Cel MB Jeová Ferreira Rocha- 268 Dr Antônio Luis Fernandes Astorga – 269 Cad Art / Eng e Adv- 270 Cel Ronaldo Costa Magalhães- 271Cel Sebastiao Celio de Aquino Almeida- 272 Cel Int Samuel Bohler de Oliveira- 273Cel Inf Renato Cevenini Salvador Ramos- 274Cel IE Francisco Eduardo Ferreira da Silva- 275 Cel Inf Paulo Cesar Alves Schütt- 276- Cel Eng Gilberto Machado da Rosa- Cel Cav Jones Moura do Amaral- 277 Sd Ricardo Henrique Vitti- 278 SR Francisco Ramos- 279 SR Antonio Carlos da Costa Portela- 280 Cel Luiz Ernani Caminha Giorgis- 281SR Alexandre Cordeiro- 282 SR(a) Maria Cristina Beraldo Santini- 273 SR João Rogério Bocicovar- 274SR Thiago Groszewicz Brito- SR Marcio Menezes Mendonça-275 SR(a) Salete Oliveira- 276 Gen Sergio Pedro Coelho Lima- 277 SR Pedro Dalgis Vences Leal- 278 Cap Pedro Celestino Alves Tabajara- 279 SR Fernando Dias Ramos – 280 Gen Osmário

Monteiro Zan- 281 Cb Edison José Garrett- 282 Cel Com Vanildo Braga Vilela – 283 SR Italo Jose Cardoso- 284 Cel Ariel Martim de Oliveira e Silva Junior-285 Professor(a) Carmelina Henriques Alves- 286 SR Pedro Paulo Leite do Prado- 287 Cel Com Gabriel Cruz Pires Ribeiro- 290 Cel Walber Guerreiro Pinheiro- 291 Cel Geraldo Pereira de Paula- 292 Ten Cel Rene Silveira- 293 Sr Carlos I.S. Azambuja-294 Gen Valmir Fonseca Azevedo Pereira-294 Sr Benedito Delfino da Silva Junior- 295 Cel Auler Afonso J C- Sr Antonio Augusto Teixeira de Freitas- Sr Alberto Marzullo- Sra Érica Rosa Trindade- Sr Josenilton Ferreira- 296 Sr Euclydes Corrêa de Souza Filho-297 Sr Tiago Ozolin- 298 Sr Sergio Marcelo Dolgoruky – 299 Dra Geórgia Las Casas- 300 Dr Teódulo Calasans De Almeida- 301 Sr Adilson Martins Gonçalez- 302 Sr Roberto Asterio de Castro Guerra- 303 Sra Grasiela Gonçalves Perez – 304 Cel Mileno Feitosa de Araújo- 305 Sra Bernardete de Almeida Costa- 306 Sr Antonio Araujo Medeiros-307 Gen Newton Mousinho de Albuquerque- 308 Sr Rui Mendes- Sr Doriel Locatel de Oliveira- 309 Sra Rosana Pie- Cel Jose M Medeiros- 310 Ten Cel Juarez Marcon- 311 Sr Pedro Dalgis Vences Leal- 312 Cel Aldemir Soares de Alencar- 314 Sr Roberto Luiz da Rocha- 315 Cel Paulo Delage- 316 Sr Hoche Luiz Pulcherio- Cel Arlindo Souza- 317 Profª Iara Maria Caetano Jacques- 318 Srª Sandra Ferreira Marins- 319 Sr Nelson Ferreira Filho- 320 Sr Matheus Dias – 321 Srª Maria Lucia Antunes Correa- 322 Gen Pedro Fernando Malta- Maj George Pereira Santa Rosa- 323 Cel QMB Aguinaldo Paulo Nascimento- 324 Ten Cel Luis Azambuja Contreiras Rodrigues- 325 Cel Ademar Antonio Eberl Garlipp- 326 Sr Ricardo Arruda Labatut Rodrigues – 327 Dr Leocádio Celso Gonçalves – Médico- 328 Cel Alexandre E. Javoski Gama- 329 Gen Abelardo Prisco de Souza Junior- 340 Sr Marcos Martinelli- 341 Sr Marco Antonio Sá- 342 Srª Carolina Vignolo Chagas Sette- 343 Sr Rafael Ramos Sette- 344 Sr José Paulo Vieira Salles – 345 Sr Marco Antonio Sávio Costa- 346 Sr Antonio Carlos Iranlei-347 Profª Sheila M C Bertrand – 348 Gen Div Gilberto Rodrigues Pimentel- 349 Profª Luci Tavares de Ascenção- 350 Cel Cav Raul Mario Magalhães Ribeiro- 351 Cel Vet Cyro Floriano Rivaldo Filho- 352 Srª Giesela Getzel – 353 Sr Frederico Frazão- 354 Sra Suely Rangel da Silva- 355 Ten Cel Inf Áureo Torres de Oliveira, e demais cidadãos e cidadãs que já ratificaram o procedimento interventorial.

DISTRIBUIÇÃO:

A TODOS OS COMANDOS MILITARES DAS 3 ARMAS.
À POLÍCIA FEDERAL E POLICIAS MILITARES.
ÀS REDES SOCIAIS. – ÀS AGENCIAS DE NOTÍCIAS”

FONTE: http://blogdolobbo.blogspot.com.br/2014/09/dilma-nao-e-mais-presidente-do-brasil.html

MP inicia ação civil pública contra Rachel Sheherazade

A jornalista terá que se retratar na TV sobre os comentários tecidos em fevereiro

Publicado por Moema Fiuza

O Ministério Público Federal iniciou uma ação civil pública contra o SBT sobre o comentário que a jornalista Rachel Sheherazade fez em fevereiro sobre os “justiceiros” que amarraram um assaltante em um poste.

Durante o programa SBT Brasil a apresentadora disse ser “compreensível” a atitude dos moradores que fizeram justiça com as próprias mãos contra um adolescente de 15 anos que estaria cometendo assaltos no bairro.

Agora Sheherazade, conhecida nacionalmente por conta de seus comentários, terá que se retratar caso contrário o SBT terá que pagar multa de R$ 500 mil por dia de atraso. Para o procurador Pedro Antonio de Oliveira Machado, o comentário da jornalista defendeu a tortura ao estimular a ação dos “justiceiros” e também violou o princípio da dignidade humana.

Além da retratação, o MPF quer que o SBT pague uma indenização de R$ 532 mil por dano moral coletivo. A mesma ação pede também que o governo federal fiscalize as emissoras de TV para evitar comentários como o de Rachel Sheherazade.

Em nota a emissora de Silvio Santo afirmou que não foi citada pela Justiça e lembrou que o “Poder Judiciário arquivou o procedimento de verificação instaurado pelo Ministério Público de São Paulo”.

Sheherazade ainda não comentou a decisão pelo Twitter, a única rede social que a própria jornalista participa. Com informações R7.

Fonte:

http://noticias.gospelprime.com.br/mp-ação-civil-rachel-sheherazade/

http://moemafiuza.jusbrasil.com.br/noticias/141697149/mp-inicia-acao-civil-publica-contra-rachel-sheherazade?utm_campaign=newsletter-daily_20140926_136&utm_medium=email&utm_source=newsletter

Pedreiro de Acabamento em Santa Rita do Sapucaí MG

Fábio Alves Magalhães

 

Pedreiro de acabamento: são os profissionais que fazem os serviços de assentamento de cerâmicas, azulejos, porcelanatos, bancadas de banheiro e cozinha, etc. O serviço deles deve ser bem feito, com calma e qualidade porque é o resultado final de obra. É o que vai ficar a mostra na casa.

Mais de 7 milhões votam no plebiscito popular pela Constituinte Exclusiva do Sistema Político

Mais de 7 milhões de brasileiros opinaram no plebiscito popular pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político, que se ocupará exclusivamente da reforma política no país. Deste total, 97,5% votaram pelo SIM. O resultado da consulta popular foi divulgado nesta quarta-feira, 24, em São Paulo, pelo Comitê Nacional pela Constituinte Exclusiva do Sistema Político.

O plebiscito foi realizado de 1º a 7 de setembro e envolveu mais de 450 entidades e instituições em sua realização. No cômputo geral dos 7.754.436 votos, 97,05% votaram “sim”, 2,57% votaram “não”; 0,2% votaram em branco e 0,17% votaram nulo.

Do total de votos contabilizados 6.009.564 foram depositados em urnas espalhadas por vários locais do país, como igrejas, escolas, sindicatos e associações, entre outros e 1.744.872 pela internet. O estado de São Paulo recolheu 2.617.703 votos, sendo o maior número de participantes. E 2.544.398 milhões deles foram pela instalação da Constituinte Exclusiva e Soberana.

A consulta popular mobilizou mais de 40 mil urnas em todo o país, como resultado da construção de mais de 2 mil comitês pelo plebiscito. “A unidade entre os mais diversos setores da sociedade brasileira garantiu a coleta de votos e, principalmente, uma ampla discussão na sociedade brasileira a respeito da necessidade da Reforma Política”, ponderou Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores e integrante do Comitê Nacional do Plebiscito.

De acordo com Freitas, as organizações apresentaram à população uma saída concreta para que o Brasil possa avançar sobre essa questão e consiga enfrentar o poder econômico que tem interferido na democracia brasileira, sobretudo nas eleições com o financiamento privado de campanhas.

O plebiscito representou uma tentativa vitoriosa de pautar o tema da Reforma Política na atual conjuntura, forçando, inclusive, que os candidatos à presidência da República se pronunciassem sobre o tema e dessem uma resposta ao intenso movimento verificado nas ruas em todo o todo o país durante a semana da pátria.

O deputado Renato Simões, também integrante do Comitê Nacional do Plebiscito, considera o resultado ‘uma vitória da sociedade brasileira, por tratar-se de um tema que não interessa às elites, e por isso mesmo foi rejeitado quando proposto pela presidenta Dilma em resposta às manifestações de junho do ano passado. Agora, mesmo sem divulgação da mídia, e apenas com a participação da sociedade civil, o resultado do plebiscito foi uma vitória da democracia participativa”, afirmou. Disse também que vai intensificar a coleta de assinaturas para protocolar, ainda este ano, um Projeto de Decreto Legislativo na Câmara com objetivo de viabilizar a consulta popular convocando uma Assembleia Constituinte exclusiva para a reforma politica.

O resultado do plebiscito será entregue no mês de outubro a representantes dos poderes Judiciário, Legislativo e à presidenta Dilma Rousseff, em Brasília.

Fonte: http://renatosimoes.com.br/mais-de-7-milhoes-votam-plebiscito-pela-constituinte-exclusiva-sistema-politico/

 

Lista: Os estragos do chavismo na Venezuela

O presidente venezuelano Nicolás Maduro

O presidente venezuelano Nicolás Maduro (Jorge Silva/Reuters/VEJA)

Após 15 anos de chavismo – sob Hugo Chávez e agora sob Nicolás Maduro –, a Venezuela agoniza. O país detentor das maiores reservas de petróleo comprovadas do planeta é hoje uma nação em profunda crise social e econômica. A violência provoca, em média, 65 mortes por dia e somente no ano passado, 25.000 venezuelanos foram assassinados. No plano institucional, o chavismo cooptou o Legislativo e o Judiciário, além de aparelhar toda a máquina estatal e reiteradamente tentar silenciar a oposição.

Leia também
​​Lista: as bobagens de Nicolás Maduro na Venezuela

Os problemas de ordem econômica são também gravíssimos. A incompetência gerencial do governo descontrolou a inflação, devastou a indústria e aniquilou a criação de empregos. O povo venezuelano ainda enfrenta constante escassez de produtos básicos – como farinha, óleo e papel higiênico. O câmbio no país é controlado e o acesso às divisas estrangeiras é limitado, prejudicando as empresas importadoras e as indústrias que precisam de insumos do exterior. Conheça o quadro desolador do país latino-americano:

Os estragos do chavismo na Venezuela

Hugo Chávez chegou ao poder na Venezuela em fevereiro de 1999 e, ao longo de catorze anos, criou gigantescos desequilíbrios econômicos, acabou com a independência das instituições e deixou um legado problemático para seu sucessor. Nicolás Maduro assumiu o poder em  fevereiro de 1999 e, ao longo de catorze anos, criou gigantescos desequilíbrios econômicos, acabou com a independência das instituições e deixou um legado problemático para seu sucessor. Nicolás Maduro assumiu o poder em 2013 e está dando continuidade aos erros do coronel.

Criminalidade alta

A criminalidade disparou na Venezuela ao longo dos 14 anos de governo Chávez. Em 1999, quando se elegeu, o país registrava cerca de 6 000 mortes por ano, a uma taxa de 25 por 100 000 habitantes, maior que a do Iraque e semelhante à do Brasil, que já é considerada elevada. Segundo a ONGObservatório Venezuelano de Violência (OVV), em 2011, foram cometidos 20 000 assassinatos do país, em um índice de 67 homicídios por 100.000 habitantes. Em 2013, foram mortas na Venezuela quase 25 000 pessoas, cinco vezes mais do que em 1998, quando Hugo Chávez foi eleito.

Apesar de rica em petróleo, a Venezuela é o país com a terceira maior taxa de homicídios do mundo, atrás de Honduras e El Salvador. Entre as razões para tanto está a baixa proporção de criminosos presos. Enquanto no Brasil a média é de 274 presos para cada 100 000 habitantes, na Venezuela o índice está em 161. De acordo com uma ONG que promove os direitos humanos na Venezuela, a Cofavic, em 96% dos casos de homicídio os responsáveis pelos crimes não são condenados.

Saiba mais: Morte de ex-miss chama atenção para criminalidade na Venezuela

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/lista-os-estragos-do-chavismo-na-venezuela?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=Postcron.com

Vírus no Facebook se espalham com marcações e promoções falsas.

Criminosos reutilizam assuntos e reprogramam código.

Páginas solicitam informações e instalação de programas.

Altieres Rohr Especial para o G1
Depois de mensagens particulares e eventos, criminosos brasileiros passaram a utilizar a marcação de amigos em mensagens no Facebook para disseminar páginas fraudulentas.

As publicações divulgadas contém promoções ou escândalos falsos, alguns já utilizados em golpes anteriores. Quem clicar nos links pode ter solicitado a informar dados pessoais, como nome, e-mail e CPF, ou a instalar pragas digitais.

Usuários infectados são controlados pelos hackers para publicar um comentário na página da fraude, marcando seus amigos. Dependendo da configuração do perfil, internautas podem receber um e-mail do Facebook comunicando que foram marcados na publicação.

A fraude tenta convencer o usuário a baixar um software, alegando que é necessário instalá-lo para ver o conteúdo prometido. A informação é falsa: o programa é apenas um vírus que, se instalado, pode vir a roubar senhas de banco e instalar extensões em navegadores web, como Chrome e Firefox, que ficarão sob o comando dos criminosos para divulgar novas fraudes futuramente.

No caso das promoções, a página diz ser preciso um “cadastro” para participar. As informações preenchidas são úteis para a criação de golpes convincentes, utilizando os dados da vítima, e também podem ser comercializados para empresas que buscam realizar “e-mail marketing”.

O Facebook já está bloqueando as páginas com fraudes e removendo as publicações. O site dispõe ainda de um software chamado “malicious extension cleaner” (clique aqui para acessar) que tenta identificar extensões maliciosas.

Protógenes quer provar que morte de Campos foi atentado

Por

Deputado federal candidato à reeleição, Protógenes Queiroz (PCdoB) afirmou em entrevista ao portal Terra que o acidente que matou o então presidenciável Eduardo Campos (PSB) “não foi um acidente normal”, mas sim um atentado. Ele afirma ter provas de sua versão e também que está conduzindo uma investigação paralela à oficial.

“Eu quero saber as explicações para as lacunas de dados que eu estou coletando, pra formatar uma convicção e apontar até uma direção dos possíveis responsáveis. A equipe da PF que ficou designada pra poder acompanhar nas buscas, coletar alguns dados, só chegou na madrugada do dia seguinte”, afirmou ele ao Terra.

Outras questões destacadas por Protógenes dizem respeito aos pedaços de fuselagem do avião, já que, segundo ele, várias peças não constam nas fotos. Além disso, ele afirma que câmeras de prédios da região dão conta de que o piloto não estava no controle da aeronave. Para o deputado, ainda é necessário saber quem autorizou o voo em condições climáticas tão adversas.

Leia também:
Deputado protesta contra citação de Campos em delação
PSB não tem de explicar compra do avião, diz Albuquerque

“Os técnicos estão um pouco amedrontados com a situação, amedrontados porque converge com uma situação de um atentado e eles têm medo de algum tipo de retaliação”, concluiu Protógenes.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/prot%C3%B3genes-quer-provar-que-morte-de-campos-foi-atentado-124046559.html

Bíblia da conspiração: jornalista de renome nos EUA diz que CIA derrubou avião de Eduardo Campos

Por

Vela a pena ler a lista de presidentes que, segundo a teoria da conspiração planetária de plantão 24 horas por dia,  foram assassinados pela CIA, a toda-poderosa agência de inteligência dos EUA.

A bíblia desse pessoal costuma ser a obra Confissões de um Assassino Econômico, do ex-agente da CIA John Perkins.

Perkins diz que Omar Torrijos, presidente do Panamá, foi assassinado  num acidente aéreo forjado em 1981. Perkins estabelece que  a CIA usou o “acidente aéreo” para matar também o ex-presidente do Equador, Jaime Roldós Aguilera, também em 1981.

Até nosso João Goulart, morto em dezembro de 1976, entrou na lista dos mortos da CIA.

A mais recente papagaiada vem de Wayne Madsen, jornalista norte-americano, que se vende como repórter investigativo, mas gosta mesmo é de emitir opiniões.

Wayne Madsen publicou esta semana em sua coluna no jornal online Strategic Culture Foundation, o texto em que denuncia  que a morte do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB), em acidente de avião no dia 13 de agosto, teria resultado de uma trama da CIA.

O artigo é intitulado “All Factors Point to CIA Aerially Assassinating Brazilian Presidential Candidate” (“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”). Madsen estabelece que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar “presidentes progressistas” da América Latina.

Madsen sustenta que “é preciso considerar que o acidente de Eduardo Campos foi o primeiro com vítimas fatais em cerca de 20 anos da existência do avião Cessna 560XLS, modelo considerado “perfeitamente seguro”.

Madsen lança sombras até sobre equipe norte-americana que veio ao Brasil investigar a queda do avião. Diz que a National Transportation Safety Board é famosa na  “excelência em acobertar ações criminosas”.

Madsen é taxativo: Marina seria ligada a uma corrente chamada Terceira Via, da qual fazem parte Bill Clinton, Tony Blair e Fernando Henrique Cardoso, todos financiados por George Soros para assumir partidos ligados aos trabalhadores. Eduardo Campos também pertenceria ao grupo, mas não venceria a eleição.

Trechos:

“Desde a sua introdução em 1996, o modelo Cessna Citation 560XLS tem desfrutado de um histórico de segurança perfeito. A morte repentina de Campos inverteu a campanha presidencial brasileira de uma forma que pode beneficiar os Estados Unidos e a agenda de longo prazo da Agência Central de Inteligência para a América Latina”.

“Marina Silva está sendo apontada como «Terceira Via»do Brasil. Terceira Via é um movimento internacional que tem sido usado por políticos corporativos, muitos deles financiados por Soros, para se infiltrar e assumir historicamente pró-laborem, socialista, e partidos progressistas. Políticos mais notáveis ​​ “terceiras vias” incluem Bill Clinton, Tony Blair, da Alemanha, Gerhard Schroeder, do Canadá Justin Trudeau, François Hollande, e o francês Manuel Valls, o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi e ex-primeiro-ministro Romeo Prodi, também italiano, de Portugal José Sócrates,de Israel Ehud Barak, e funcionários do Partido Socialista Brasileiro, verdes e social-democratas , incluindo Silva, Neves, o falecido Eduardo Campos, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso”.

“Os assassinatos aéreos do Secretário-Geral das Nações Unidas Dag Hammarskjöld, presidente de Ruanda, Juvenal Habyarimana, presidente do Burundi Cyprien Ntaryamira, Português primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, presidente do Paquistão, Muhammad Zia Ul-Haq, prospectivo primeiro-ministro indiano Sanjay Gandhi, União presidente americano United Auto Workers ‘Walter Reuther, o ex-senador pelo Texas John Tower, e o senador Minnesota Paul Wellstone tudo trazia as marcas do envolvimento de uma ou mais agências de inteligência dos EUA em pôr fim à carreira política que ameaçava os fundamentos da América imperial”.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/biblia-da-conspiracao-jornalista-de-renome-nos-eua-diz-212510646.html

Coordenador do DCE Ufba ameaça apedrejar carros com adesivos contrários a Dilma


Yuri Brito está revoltado com campanha contra Dilma e o PT

O coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Yuri Brito, usou as redes sociais nesta terça-feira (16) para vociferar sua revolta com àqueles contrários à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Em sua conta oficial no Facebook, Brito, aluno do curso de Ciências Sociais da Ufba, ameaça apedrejar veículos e até os proprietários adesistas à campanha contrária à permanência do PT no poder.

“Acho que até o fim das eleições quando eu ver um desses carrões de luxo que tem o adesivo ‘Fora DiLLma e leve o PT junto’, vou dar pedrada. No carro e em todos os envolvidos”, postou o universitário.

Filiado ao PT, o representante estudantil, que é ligado ao deputado federal petista Valmir Asssunção, assumiu em 2013 a entidade máxima dos estudantes da universidade. Entres as promessas estavam a reestruturação acadêmica da instituição de ensino, construção de mais restaurantes universitários e ampliação do Buzufba, benefícios que os estudantes da Ufba ainda penam por melhorias nos campus.

Publicada no dia 16 de setembro de 2014, ás 18h10

Fonte: http://www.bocaonews.com.br/noticias/principal/politica/95827,coordenador-do-dce-ufba-ameaca-apedrejar-carros-com-adesivos-contrarios-a-dilma.html

Mãe e Filha assumem relacionamento

[IMG]

“Minha mãe ainda é minha mãe. Ela ainda faz coisas normais de mãe: me compra roupas, comida, me diz para fazer a minha cama. Nós apenas também gostamos de fazer sexo uma com a outra”.

Com essa frase eu conheci a história de Mary e Vertasha Carter, mãe e filha que assumiram um relacionamento lésbico uma com a outra. As leis proíbem a prática de incesto, principalmente pelo fato de relações entre pessoas da mesma família trazerem defeitos para os bebês.

“Ambas somos mulheres e obviamente não podemos fazer crianças. Seria diferente se o pai dela a engravidasse e nascesse um bebê com deformidades, mas nós não estamos machucando ninguém. Somos uma minoria nova e tudo o que queremos é que aceitem.” – disse a mãe, Mary Carter.

A mãe ainda declarou que a atração entre ele e a filha iniciou quando a garota completou 16 anos, mas elas discutiram e decidiram esperar que ela completasse 18 anos para que começassem a fazer sexo. Ela ainda afirmou que elas não tornaram seu relacionamento público para criar polêmica, mas sim para encorajar outras pessoas que estivessem em relacionamentos parecidos.

“Queremos que o mundo saiba que amamos uma a outra como mãe e filha e como amantes”.
Fonte: http://forum.outerspace.terra.com.br/index.php?threads%2Fm%C3%A3e-e-filha-assumem-relacionamento.394128%2F

CÉDULAS RARAS DE R$ 1 PODEM VALER ATÉ R$ 195

APESAR DE MILHÕES DE NOTAS TEREM SIDO GUARDADAS POR BRASILEIROS, PREÇO DE FACE PODE SER ALTO DEPENDENDO DA DATA DE EMISSÃO.

Nota vendida no site Mercado Livre por R$ 45 (Foto: Reprodução)

NOTA ANUNCIADA NO SITE MERCADO LIVRE POR R$ 45 (FOTO: REPRODUÇÃO)

O Brasil tem em circulação quase 150 milhões de notas de R$ 1, apesar de a Casa da Moeda ter deixado de produzir as cédulas em 2005. No fim daquele ano, havia em circulação mais de 583 milhões dessas notas. Entretanto, nos últimos anos, o número dessas cédulas não baixou muito. No fim de 2013, havia 149,374 milhões, contra 149,279 milhões no início deste mês, de acordo com dados do Banco Central (BC).

A explicação para o símbolo do Plano Real ainda estar em circulação é que muita gente guarda as cédulas por acreditar que dá sorte ou simplesmente esquecem as notas. E há ainda aqueles que colecionam cédulas de R$ 1 consideradas raras, que podem valer mais que seu valor de face.

As cédulas de R$ 1 deixaram ser produzidas devido ao custo elevado e ao rápido desgaste. Por isso, o BC optou por lançar moedas em substituição às notas. Mas as cédulas ainda podem ser usadas no comércio e são substituídas progressivamente por moedas pelo BC.

O diretor de Divulgação da Sociedade Numismática Brasileira, Bernardo Marin Neto, diz que as notas que não circularam pelo país e tem menor tiragem podem custar bem mais do que o valor de face. No catálogo de colecionadores, uma nota de R$ 1, de 1996, assinada pelos então ministro da Fazenda, Pedro Malan, e pelo presidente do Banco Central (BC), Gustavo Loyola, custa R$ 195.

“O critério para definir esse valor é a raridade da nota. Esses valores são do catálogo, mas elas podem ser vendidas por mais”, disse Marin Neto. Outras cédulas de R$ 1 consideradas menos raras podem valer R$ 6, desde que estejam em perfeito estado de conservação.

Marin Neto explica que, quanto menor a quantidade de cédulas emitidas com nomes de ministros, mais as notas podem valer. Acrescentou que as últimas notas de real emitidas com os nomes do ministro da Fazenda Guido Mantega e do presidente do BC Alexandre Tombini poderão ter um valor a mais para os colecionadores, quando eles deixarem o governo. “Se Dilma [Rousseff] não se reeleger, as últimas notas do Mantega e Tombini serão valiosas. Se Dilma permanecer, mas trocar os ministros, também vão valer mais”, disse.

O tesoureiro da Associação Filatélica e Numismática de Brasília, Cleber Coimbra, conta que tem interesse pelas notas de R$ 1 desde o lançamento, em 1994. Coimbra disse que já teve centenas de notas de R$ 1 em casa, mas foi roubado. Atualmente, ele ainda tem algumas guardadas, além de cédulas de outros valores. “Coleciono notas há 60 anos. E já fui o maior exportador de dinheiro brasileiro fora de circulação”, disse.

Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2014/09/cedulas-raras-de-r-1-podem-valer-ate-r-195.html

Suspeito vai ao presídio por atear fogo na casa de jovem que ofendeu Aranha

Homem confessou ter provocado o incêndio na residência da torcedora do Grêmio.

Por Luiza Carneiro Porto Alegre

Suspeito de ter colocado fogo na casa de Patrícia Moreira chega à delegacia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Suspeito foi preso na noite desta sexta-feira
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Embora já tenha identificado a autoria do incêndio na casa de Patrícia Moreira, torcedora gremista que foi flagrada proferindo injúrias raciais ao goleiro Aranha, do Santos, na Arena, a Polícia Civil ainda colherá novas provas e depoimentos ao longo desta semana. De acordo com o delegado Tiago Baldin, o suspeito que confessou o ato foi encaminhado ao Presídio Central, em Porto Alegre, na madrugada deste sábado e responderá por crime de incêndio.

- Após o reconhecimento pessoal dele, nós ingressamos no Foro Central para entregar nossa representação de prisão preventiva. Logo que foi deferido pelo juiz plantonista, ele deixou de ser detido, virou preso, e pelas duas da manhã encaminhado ao presídio, salientou o delegado, que é titular da 14ª Delegacia de Polícia da capital.

Além do crime de incêndio, que tem pena de três a seis anos, o delegado aponta que o suspeito poderá responder por atentado, lesão corporal ou homicídio.

- Estamos na fase final da investigação, mas caso se saiba que ele não sabia se a casa estava desocupada ou não, poderemos evoluir para isso, completou Baldin. O delegado aguarda a conclusão dos laudos do Instituto Geral de Perícias (IGP).

Casa de Patrícia Moreira é incendiada (Foto: Arquivo pessoal)Casa de Patrícia Moreira é incendiada em Porto Alegre (Foto: Arquivo pessoal)

Em depoimento ainda na sexta-feira, o suspeito confessou ter ingerido bebidas alcoolicas antes de colocar fogo no local.

- Na presença de seu advogado ele confessou o crime. Disse que havia ingerido bebidas alcoólicas, e que se sentia com nojo do que ela havia feito. Usou um isqueiro, disse o delegado.

Segundo o Baldin, o suspeito foi identificado por uma testemunha e foi detido na Zona Norte de Porto Alegre. A polícia afirma que ele mora próximo da residência de Patrícia. O homem tem 28 anos, trabalha como eletricista e apresentava queimaduras na mão direita no momento em que foi detido. Ele já havia sido condenado por porte ilegal de arma de uso restrito e tráfico de drogas e também tem no histórico uma fuga do regime semiaberto. Em prisão domiciliar desde o dia 22 de maio deste ano, recebeu liberdade condicional na quinta-feira (11). Alegou, no entanto, que não sabia do fato.

Vizinhos de Patrícia Moreira observam casa que foi incendiada (Foto: Paula Menezes/GloboEsporte.com)Vizinhos de Patrícia Moreira observam casa que foi incendiada (Foto: Paula Menezes/GloboEsporte.com)

O suspeito negou, ainda, parte da versão de uma testemunha, que disse ter visto um guarda-chuva em chamas no relógio de luz da residência no momento do incêndio.

- Ele só nega o que a testemunha disse ter visto, dele usando guarda-chuva para mexer na caixa de energia. Ele ainda disse que trabalhou hoje e que, depois, iria procurar atendimento médico. A mão dele esta bastante machucada, acrescentou o delegado.

O incêndio na residência localizada no bairro Passo das Pedras começou por volta das 4h, de acordo com o advogado Alexandre Rossato e familiares da jovem. O Corpo de Bombeiros diz que foi chamado, mas quando chegou ao local, as chamas já haviam sido apagadas pelos proprietários.

Diante da repercussão do caso, Patrícia evitou dormir em casa nos últimos dias. Ela se refugiou em residências de parentes e amigos para evitar retaliação. Na última semana, a torcedora prestou depoimento à polícia e fez um pronunciamento à imprensa. Negou ser racista e pediu perdão ao goleiro Aranha.

- Eu quero pedir desculpas para o goleiro Aranha, desculpa mesmo, perdão de coração. Não sou racista. Aquela palavra macaco não foi racismo da minha parte. Não teve intenção racista. Foi no calor do jogo, o Grêmio tava perdendo. Peço desculpas pro Grêmio, para a nação tricolor, não queria nunca prejudicar o Grêmio. Desculpas para o Aranha. Perdão, perdão, perdão mesmo – declarou.

As injúrias raciais proferidas por torcedores gremistas contra o goleiro tiveram outro desdobramento. Em julgamento na quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu, por unanimidade, excluir o Grêmio da Copa do Brasil. No primeiro duelo das oitavas de final, os paulistas bateram os gaúchos por 2 a 0. O jogo de volta já havia sido suspenso até o julgamento do caso no STJD.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/rs/noticia/2014/09/suspeito-sera-indiciado-por-incendio-na-casa-de-jovem-que-ofendeu-aranha.html

Casa de gremista é incendiada em Porto Alegre

A torcedora não estava na residência quando a casa foi atingida na madrugada deste sexta-feira

Após ser flagrada pelas câmeras de uma emissora televisiva xingando o goleiro santista Aranha de “macaco”, na Arena do Grêmio, em 28 de agosto, Patrícia Moreira da Silva já teve a casa apedrejada, chegou a ser ameaçada de morte e estupro pelo whatsapp e, na madrugada desta sexta-feira (11/9), teve a casa incendiada, em Porto Alegre.

A jovem torcedora deixou a residência onde morava desde o ocorrido no jogo do Grêmio, e vive com familiares. Segundo informações da Zero Hora, o Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 4h e controlou as chamas, que atingiram principalmente o assoalho.

O advogado da gremista, Alexandre Rossato, disse não ter ideia de quem foram os autores do incêndio. Diante do episódio, um dos irmãos de Patrícia adiantou que pretende registrar queixa na Polícia Civil.

‘Ela chora por não poder mais sorrir’, diz pai de jovem agredida em escola

Vítima deve fazer exames no IML de Sorocaba (SP) nesta sexta-feira (12).
Agressora disse que bateu após amiga ser chamada de ‘macaca’.

Adriane Souza Do G1 Sorocaba e Jundia

Julia Apocalipse foi agredida na saída da escola em Sorocaba (Foto: Reprodução Facebook)
Julia foi agredida na saída da escola em Sorocaba
(Foto: Reprodução Facebook)

A estudante Júlia Apocalipse, de 13 anos, que perdeu dois dentes e teve vários hematomas após ser agredida por uma adolescente de 16 anos na saída de uma escola em Sorocaba (SP), na terça-feira (9), ainda sente dores para comer e chora constantemente, segundo o aposentado Jairo Apocalipse, pai da jovem. “Ela passou a noite muito mal e agora sofre para comer. Está muito triste, isso dói em mim. Ela chora o tempo todo porque não pode mais sorrir”, conta o pai, sobre a primeira noite da filha em casa após a surra.

Júlia teve alta na quinta (11), após dois dias internada em um hospital particular da cidade. Ela teve vários hematomas no rosto, perdeu dois dentes e teve outros afundados.

A agressão foi no começo da tarde de terça-feira (9). Segundo informações do boletim de ocorrência, Júlia saiu da escola Hélio Del Cístia, no Jardim São Guilherme, quando começou a ser agredida por uma jovem de 16 anos, que a estava esperando na calçada. A vítima correu para o pátio, mas foi seguida e continuou apanhando. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado negou que a agressão tenha ocorrido dentro da escola e informou que a agressora não está matriculada naquela instituição de ensino.

Segundo o pai, a vítima apanhou “por ser bonita”. “Me contaram que ela [a agressora] batia na minha filha e gritava: ‘Quero ver quem vai te querer agora, quero ver você ser bonita agora’”, disse o aposentado em entrevista na quarta-feira (10).

Versão da agressora
Na quinta-feira a agressora esteve na Delegacia de Infância e Juventude (Diju) com o tio, que é seu tutor legal, e disse que bateu na adolescente para defender uma amiga. “Ela chamou minha amiga de ‘macaca'”, afirmou. Após a suposta ofensa, segundo ela, as duas passaram a trocar mensagens com ameaças, até que Júlia a bloqueou. Ela decidiu, então, ir até a porta da escola para “tirar satisfações”. “Na escola continuamos a briga, ela caiu e mordeu meu pé. Depois, rolou pela escada e desmaiou”, disse.

A jovem também disse que não sabe o motivo pelo qual a vítima ficou tão machucada. “Não sei o que ela fez na boca para ficar daquele jeito. Dei alguns murros, mas não foram fortes.”

Exames no IML
Júlia fará exames no Instituto Médico Legal nesta sexta e deve ser ouvida pelo delegado Newton Ribeiro Guimarães, que cuida do caso. Newton também irá colher o depoimento do pai dela, além de funcionários da escola e outras testemunhas.

Agressora diz que vítima a mordeu no pé (Foto: Adriane Souza/G1)
Agressora diz que vítima a mordeu no pé
(Foto: Adriane Souza/G1)

A polícia também aguarda pelo laudo do IML, que irá apontar a gravidade das lesões de Júlia. O caso segue, por enquanto, como ato infracional de lesão corporal. “É um absurdo, pois minha filha estava desarmada e apanhou até ficar desacordada, perdeu dentes. Não é lesão corporal, e sim tentativa de homicídio”, avalia Jairo. Ele voltou à escola no dia seguinte para buscar os dois dentes da filha, que foram achados por uma funcionária. “Se ela [Júlia] não estivesse pertinho da escola, certeza que teria morrido apanhando. O que salvou é que ela voltou correndo para a escola e os funcionários separaram a briga lá dentro”, diz.

Segundo a mãe da menina, Débora Apocalipse, a vítima apresenta dificuldades em alguns movimentos devido aos traumas no rosto. “O dentista informou que um dos dentes foi arrancado pela raiz e, pelas condições dele, não pode ser reutilizado”, lamenta.

Meninda de 13 anos foi agredida em escola de Sorocaba (Foto: Reprodução Facebook/Arquivo pessoal)Meninda de 13 anos foi agredida em escola de Sorocaba (Foto: Reprodução Facebook/Arquivo pessoal)
Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2014/09/ela-chora-por-nao-poder-mais-sorrir-diz-pai-de-jovem-agredida-em-escola.html

Mulher surpreende ao sair nua para fazer compras na Áustria

Vídeo mostra peladona saindo tranquilamente de mercado.
Imagens mostram mulher caminhando até um carro estacionado.

Uma mulher foi flagrada nua fazendo compras na Áustria. Um vídeo publicado no YouTube mostra a peladona saindo tranquilamente de um mercado enquanto caminhava com um casal até um carro estacionado nas proximidades.

Vídeo mostra peladona caminhando tranquilamente em calçada (Foto: Reprodução/YouTube/harald kerschbaumer).

Fonte:http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2014/08/mulher-surpreende-ao-sair-nua-para-fazer-compras-na-austria.html

Entenda quando a falta de sexo é um problema na relação

Entenda quando a falta de sexo é um problema na relação | Minha Vida

A redução da libido do parceiro pode estar ligada a diversos fatores, como insegurança ou estresse

Entenda quando a falta de sexo é um problema na relação | Minha Vida

O ser humano tem em sua essência uma busca contínua por prazeres na vida. Estes prazeres envolvem as mais diversas experiências, intensidades e frequências. Fazemos isso ao comer, beber, ler, dançar, namorar e em tantas outras atividades, assim como o sexo. A sexualidade possui uma grande responsabilidade dentro da ideia de ser a fonte de prazer de um individuo, mas é válido recordar que o sexo é somente um dos pontos de busca de prazer que uma pessoa possui e saber separar os prazeres da vida é um ponto fundamental para ter uma vida sexual saudável. E apesar de tantas técnicas existentes, tabus e dicas envolvendo este assunto (sendo muitas delas bem válidas e necessárias), a relação que cada um terá com a atividade sexual em sua vida vai depender de cada pessoa e sua historia.

Fazer sexo é um ato instintivo e natural dos seres humanos e nem sempre estará necessariamente ligado a um relacionamento amoroso. Por isso é importante sempre que este assunto entrar em questão, considerarmos o enfoque abordado. Além dos movimentos e estímulos instintivos que possuímos, o sexo também recebe complemento cultural, social e pessoal e por isso pode ser visto e vivido das mais diferentes formas.

Assim, falar de sexo nem sempre irá envolver uma relação afetiva amorosa e este ponto normalmente é mais bem aceito ou entendido quando abordado pela via masculina. A diferença hormonal e estrutural do organismo masculino deixa bem claro que o desejo sexual, assim como o ato, não precisa estar relacionado ao amor, por isso é comum ouvirmos um homem diferenciando o sexo por sexo do sexo por amor. Com a mulher, apesar das grandes mudanças nos conceitos sobre igualdades, este ponto ainda é rodeado e fortemente influenciado por tabus românticos e afetivos e no nosso caso, além da diferença de organismo, as mulheres recebem estímulos culturais desde muito cedo redirecionando sua busca de prazer para outras vias, dentre elas um amor fortemente romântico.

Entendendo que a base de nossas primeiras relações surge das experiências que tivemos na infância (desde a fase mais primitiva, enquanto bebês, a todas experiências vivenciadas com mãe, pai, irmão, parentes, amigos, escola…), podemos perceber que as condições do ambiente que nascemos e crescemos, são muitas vezes a base explicativa para maior entendimento de nossa estrutura psíquica e portanto sobre nossos desejos expostos ou reprimidos. E é neste ponto que podemos explicar e muito sobre a sexualidade de cada pessoa: desde sempre o sexo de cada um é algo íntimo e muito pessoal e cada um irá escolher (consciente ou inconscientemente) se irá expor ou reprimir, se irá oferecer a varias pessoas ou a uma só, se será pacato ou ousado…

Normalmente quando falamos de sexo, falamos de desejo e o desejo é uma expressão vital muito importante na vida de qualquer ser humano, sendo base para uma vida construtiva e de bem-estar. Se repararmos bem, um dos motivos que nos leva a nos envolvermos com alguém, sair, namorar, casar é o desejo que temos por aquela pessoa e pelos diversos atributos que ela nos oferece (bom papo, animação, companheirismo, carinho, oportunidades…), assim como também a troca que recebemos em ser desejados.

Então, podemos pensar que uma vida sexual ativa e prazerosa é fundamental para a saúde e construção contínua de uma relação amorosa, pois faz parte da gama de desejos (desejar e ser desejado) que um ser humano precisa para viver bem.

Quando o sexo não está envolvido

Existem sim relações sem desejo sexual, onde suprimos outras necessidades, mas estas são relações de bons companheiros, amigos, onde a intimidade sexual possui limites. Quando falamos de amigos parece tudo certo, mas quando falamos de um casal devemos refletir se esta relação não está necessitando de algum cuidado, pois a falta de desejo, logo a falta de sexo, pode ser indicador de que a relação se tornou rotineira e burocrática, se tornou uma amizade (podendo isso se bom ou não) ou mesmo pode estar apoiada em fantasias platônicas que pode gerar imensa angustia ou frustração quando a realidade se impuser.

Existem muitas razões ou motivos para explicar a ausência de desejo sexual numa relação ou em uma pessoa e estas razões podem ser conscientes ou não, por isso se prender a técnicas ou tabus muitas vezes não ajuda, ao contrario só angustia mais ainda a pessoa ou o casal, por não conseguirem mudar. Um dos motivos é o fato de que às vezes as pessoas redirecionam sua libido para outras áreas de suas vidas, como trabalho, lazer, esporte, estudos e se realizam imensamente com o que fazem e por isso não sentem necessidade de buscar prazer diretamente no sexo. O inverso também é uma das causas bem atuais, o excesso de atividades e cargas horarias intensas geram estresse e esgotam o corpo que prefere dormir ou buscar outras fontes de prazer sem muito esforço, como assistir TV, para se recuperar.

O não desejo pelo parceiro é também um dos motivos que interfere na vida sexual do casal e normalmente está ligado na perda ou falta de intimidade entre estas pessoas. Não expor ou falar sobre seus receios, medos, dúvidas e vergonhas interfere muito no desempenho e esta repressão pode ser gerada tanto porque um dos lados não sabe acolher adequadamente, pois lhe falta tato e carinho, ou mesmo por tabus da própria pessoa que não possui intimidade consigo mesmo.

Também é muito importante relembrar que o desinteresse sexual de um dos parceiros costuma refletir a insegurança no outro parceiro também. Este parceiro tende a sentir-se rejeitado, com a autoestima frágil e a sensação de frustração é grande, podendo até desencadear sintomas depressivos ou mesmo colocar a relação em risco, indo buscar novas fontes de prazer tanto em outras atividades como em outros parceiros, no intuito de entender se ainda desperta desejos, se ainda possui valor, isto é, buscar a própria autoestima.

Uma forma de se ajudar e assim ajudar o casal, é a busca com sua própria intimidade com o próprio corpo, necessidades e desejos. Isso facilita a possibilidade de conhecer e entender o seu prazer, nas mais diferentes formas e intensidades. A falta deste conhecimento sobre si mesmo é limitadora, inclusive para percepção e entendimento do corpo do outro e o sexo é esta troca de intimidades.

Homens e mulheres possuem necessidades e percepções sexuais diferenciadas, logo a falta de desejo também deve ser considerada com esta mesma particularidade entre os gêneros.

A falta de libido masculina normalmente é sublimada, camuflada por ele mesmo, pois os homens carregam uma alta pressão de virilidade, força e poder que deve ser demonstrada e comprovada na sexualidade. Para um homem lidar com fala de libido é tão angustiante que às vezes nem mesmo ele enxerga, pois não aceita tal possibilidade e justificam com outras questões, reprimindo, como defesa emocional, suas confusões e limitações nesta área. Acabam na maioria das vezes se fechando em suas angustias, camuflando em ideias populares e generalizadas e assim lidando com a situação de forma solitária devido à intensidade do constrangimento. Muitas vezes só tendem a buscar ajuda quando estão com dificuldade na ereção. É mais comum os homens sustentarem suas fantasias e desejos em cima do ato sexual (quantidade e formas de transas) e por isso possuem dificuldade para entender seus sentimentos mais íntimos e assim para entender também da pessoa que está com ele.

Já com as mulheres, a falta ou diminuição de libido é cada vez mais assumida e talvez por isso a sensação de ser mais frequente, mas costumam ter impacto bem menor do que quando ocorre com os homens, visto que mesmo com a falta de desejo tendem a continuar a atividade sexual, apesar de menor frequência e desprazer. A mulher carrega uma cultura de servir e ter que atender ao outro, que pode acabar pesando e desestimulando na hora do sexo, podendo levar ao desinteresse.

Nossa cultura prega muitas historias de amores platônicos e abençoados, em que o sexo parece não ser necessário ou fazer falta e é preciso tomar muito cuidado com estas fantasias, pois o organismo humano possui altos índices de desejos sexuais e quando não compreendidos ou reconhecidos, podem gerar reações inversas e muito frustrantes.

Assim, saber qual a origem da dificuldade na vida sexual ajuda (e muito!) o individuo e o casal a lidar de uma forma mais adequada e confortável até encontrarem uma solução. Quanto antes descobrirem o que e quando ocorre, maior a chance de uma vida sexual saudável e prazerosa e um fato muito importante é a união entre o casal, quanto mais parceiros, maior o cuidado e a intimidade e assim aumentam a chance de entendimento, superação e realização sexual.

Entender que o sexo é algo natural é preciso e fundamental para uma boa vida saudável pessoal e do casal. Assumir e perceber que não estão bem neste assunto e buscar ajuda, buscar entender onde estão se desencontrando e adquirir novos conhecimentos, é sinônimo de amor próprio e amor presente no casal. É investir no futuro da relação!

Tiririca, TSE e a verdadeira ironia das eleições

Por Fernando Chiocca

Tiririca TSE e a verdadeira ironia das eleiesQuem acha que a maior ironia destas eleições é a candidatura do humorista Tiririca a deputado federal deve reconsiderar. Existe outra campanha que supera em muito a engraçadíssima campanha do palhaço e que coloca todos os indivíduos na posição de palhaços: a campanha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com o slogan “Você pode escolher o seu destino”, a campanha faz uso de diversas analogias que buscam conscientizar o eleitor da importância do voto — o que é um contrassenso, pois o voto é obrigatório, e não há sentido em argumentar se já existe o uso da violência. O regime sobrevive através da propaganda que tenta dar uma legitimidade ao ilegítimo. Porém, o irônico é que esta campanha das eleições 2010, se analisada atentamente, acaba por denunciar toda a farsa do sistema.

Uma peça publicitária faz uma analogia entre a contratação de um funcionário e a escolha de um candidato. O regime tenta fazer parecer que a decisão está nas mãos de cada eleitor, como se eles fossem o dono da empresa e o político o candidato que deve preencher seus requerimentos e obedecê-lo após eleito. E nada poderia estar mais longe da realidade. Além do fato de que cada empresário escolhe individualmente seus funcionários e pode demiti-los quando quiser, outro ponto crucial deste artifício da propaganda estatal foi retumbantemente desmascarado já em 1870 por Lysander Spooner:

Eles [os oficiais eleitos do governo] não são nossos empregados, nossos agentes, nossos procuradores e nem nossos representantes… [pois] nós não assumimos responsabilidade pelos seus atos. Se um homem é meu empregado, agente ou procurador, eu necessariamente assumo a responsabilidade por seus atos realizados dentro dos limites da autoridade que eu conferi a ele. Se eu depositei nele, como meu agente, a autoridade absoluta, ou qualquer autoridade que seja, sobre a pessoa ou propriedade de outros homens que não eu mesmo, eu necessariamente me torno responsável por quaisquer danos que ele possa causar a eles, desde que ele aja dentro dos limites da autoridade que eu concedi a ele. Porém, nenhum indivíduo que tenha sofrido danos sobre sua pessoa ou propriedade, através dos atos do Congresso, pode ir aos eleitores individuais e afirmar que eles sejam responsáveis pelos atos de seus supostos representantes. Este fato demonstra que estes pretensos representantes do povo, de todo mundo, são na realidade os representantes de ninguém.

Um spot de rádio que faz um apelo para que aqueles que não são obrigados a votar votem, diz o seguinte:

[Pessoa 1] – E aí, o que você vai querer comer?

[Pessoa 2] – Qualquer coisa, escolhe aí você.

[Pessoa 1] – Ok!

[som de campainha] Blim-Blom

[Entregador] – Entrega! Pizza de dobradinha com jiló e borda de chocolate. Aqui ó, sua notinha.

[Pessoa 2] – Arghh.

E se pedir uma pizza fosse realmente como escolher os candidatos? As pessoas vão às urnas escolher seu sabor preferido. A pizza vencedora é entregue todo domingo durante quatro anos nas casas de todos, mesmo daqueles que não gostam de pizza ou que estão de dieta. No fim de cada ano, um funça da Receita Federal bate em todas as portas recolhendo o IP, imposto da pizza. Os dois maiores partidos são o PM, partido da mozarela — altamente apoiado pela indústria laticínia —, e o PC, partido da calabresa — que recebe verbas dos produtores de carne. Dentro dos partidos existem subdivisões. O PC conta com as alas da calabresa com cebola e sem cebola. A principal bandeira dos cebolistas é a satisfação de todos; quem não gosta de cebola pode deixá-las de lado no prato, ao passo que, se a pizza fosse entregue sem cebola, os que a desejassem não teriam opção. Já o apelo dos sem-cebola é priorizar nossas crianças, que odeiam cebola. Esta retórica mantém os sem-cebola como facção dominante do PC. O PQQ, partido da quatro queijos, e o PP, partido da portuguesa, nunca conseguiram chegar à marca de 10% dos votos. No final, as pessoas que preferem um destes acabam votando ou no PC ou no PM, apenas para tentar impedir a vitória do sabor que elas gostam menos. Já o PA, partido da aliche, jamais conseguiu chegar a 1% dos votos. Hoje, após quatro anos de PM, o PC é o favorito nas pesquisas.

Alguém em sã consciência — com exceção dos beneficiários diretos, como os produtores do ingrediente vencedor ou os membros dos partidos — apoiaria tal arranjo de fornecimento de pizza, onde cada indivíduo teria 0,0000000001% de influência sobre o gasto de seu dinheiro? No entanto este arranjo é apoiado por uma maioria quando se trata do fornecimento de bens e serviços considerados muito mais importantes que a pizza!

Porém, para desespero dos ideólogos do estado, milhões de indivíduos têm ciência da palhaçada em que consiste este sistema, e demonstram isto por meio dos chamados ‘votos de protesto’. No Rio de Janeiro, os humoristas do Casseta e Planeta lançaram a candidatura não oficial do macaco Tião; em 1988, o animal recebeu 400 mil votos e ficou em terceiro lugar na eleição para prefeito. Ainda mais expressiva foi a votação que o rinoceronte Cacareco recebeu para vereador de São Paulo em 1958, 100 mil votos, sendo que o partido mais votado na época não chegou aos 95 mil votos. Após o surgimento da urna eletrônica, este voto de protesto adquiriu nova forma, pois se tornou impossível escrever qualquer nome nas cédulas de papel. Em 2002, uma figura caricata que aparecia no horário eleitoral gritando e se portando como um louco foi o deputado federal mais votado da história do país; Enéas recebeu mais de um milhão e seiscentos mil votos. Este ano, quem desponta como provável recebedor dos votos cacarecos é o humorista Tiririca, com a candidatura mais escrachada já vista. Ao contrário de Enéas, que era uma piada que se levava a sério, Tiririca se assume uma piada. E é uma piada de uma piada maior ainda, as eleições.

Esta forma de protesto realmente vale a pena? Ao denunciar a fraude que é o estado, Hoppe atentou para o fato de que

Uma das coisas que mais ameaça o estado é o humor e a risada. O estado presume que você deve respeitá-lo, que você deve levá-lo muito a sério. Hobbes dizia que era algo muito perigoso o fato de as pessoas rirem do governo. Portanto, tente sempre seguir a seguinte regra: ria e zombe do governo o máximo possível.

Os estatistas estão cientes da ameaça que o humor representa. O ministro da cultura criticou o deboche que Tiririca faz da democracia; o candidato ao governo do partido aliado Aloizio Mercadante exigiu que ele mudasse o tom da campanha. Candidatos adversários usam seu tempo no horário eleitoral para lembrar os eleitores que voto é coisa séria[1]; coisa que a propaganda oficial do regime sempre tenta frisar com suas analogias sem sentido. O ataque ao deboche vem até de articulistas liberais. Alguns dizem que este tipo de “protesto contra o governo” é um tiro que sai pela culatra, pois o partido de Tiririca é da base aliada do PT. Mas eles pecam ao considerar que isto seja um protesto contra o governo. Não é. É algo muito mais relevante; é um protesto contra o estado. Protestar contra o governo atual é o papel da turma da oposição, que, com seus ataques pueris contra determinado partido, acabam na prática apenas legitimando o sistema — segundo eles o problema não é o voto, mas sim em quem se vota. Ao invés de direcionar seus esforços para acabar com o sistema de eleições de pizzas, eles lutam por uma azeitona a menos na pizza de mozarela — ou uma azeitona a mais, já que Serra se diz à esquerda de Lula, prometeu duplicar o bolsa família e, onde governou, implementou depravações à propriedade privada, como a nazista lei antifumo. Meu sabor predileto é calabresa com cebola, mas não vou fazer campanha pelo PC porque não quero impor à força minha preferência aos outros. Na falta de alguém que defenda mudanças não apenas no conteúdo, mas também na forma, resta-nos apenas ridicularizar o sistema.[2]

Como concluiu David Heleniak em seu artigo Zombe do Voto,

Quando podemos escolher somente entre candidatos a serviço da elite governante, votar se torna uma piada. Voltaire, o indiscutível líder do Iluminismo, tinha como principais armas o humor e a sagacidade e, ‘diante do absurdo, ele ria’… Ao fazer pouco caso do poder divino dos reis, os iluministas o destruíram. Este ano, zombe do voto ou nem saia de casa.


Notas

[1] Um candidato nos fornece outra analogia fabulosa, dizendo para não votar em palhaços, pois, “se algum dia você sofrer um acidente, não vai querer que quem vá te socorrer seja um palhaço”. Seria então para votarmos em médicos para deputado federal? Seria ele próprio um médico? E quando sofrermos um assalto, queremos que seja um médico que vá perseguir o ladrão? Enfim, ao tentar defender a seriedade de um sistema criminoso, o candidato acaba nos ajudando ainda mais a perceber qual é a verdadeira piada.

[2] É importante ressaltar que, aquele que escolhe protestar votando em Tiririca ou em outro candidato do tipo, não está votando nas propostas destes candidatos, e muito menos é responsável pelas atitudes que eles venham a tomar durante seus mandatos — que, acredito, serão tão ruins quanto a de todos os outros candidatos, já que nenhum candidato se propõem a diminuir o estado. Votar nestes candidatos não significa sancionar seus atos. Ao contrário, este tipo de voto manda a mensagem de que nenhum político possui legitimidade alguma para exercer o poder que exerce sobre nós. Ter alguém como o humorista Tiririca — de preferência como o mais votado — no Congresso representa uma desmoralização de todos os atos desta casa, que é imoral per se.


[N. E.: o texto foi publicado originalmente em 9.9.10. As referências a candidatos, campanhas e peças publicitárias, portanto, dizem respeito ao pleito eleitoral de 2010, embora grande parte delas se mantenha atualíssima em 2014. Em nossa opinião, isso demonstra que certos fenômenos, longe de representarem meras "deturpações" do sistema democrático, na realidade fazem parte de sua própria natureza]


Publicado originalmente no Instituto Ludwig von Mises Brasil

Fonte:http://direitoeliberdade.jusbrasil.com.br/artigos/138744881/tiririca-tse-e-a-verdadeira-ironia-das-eleicoes?utm_campaign=newsletter-daily_20140911_81&utm_medium=email&utm_source=newsletter

A Vacina contra o Papilomavírus (HPV) “Será o Maior Escândalo Médico de Todos os Tempos”

A Vacina contra o Papilomavírus HPV Será o Maior Escândalo Médico de Todos os Tempos

 

 

Bernard Dalbergue é um médico francês que trabalhou durante 20 anos na indústria farmacêutica. Foi demitido depois da fusão de seu laboratório com a gigante farmacêutica Merck. O supervisor e encarregado das relações com os hospitais, descobriu a corrupção do sistema sanitário, os pacientes são sacrificados no altar da rentabilidade.
Dalbergue publicou o livro “Omerta dans les labos pharmaceutiques: confessions d’un médecin” – “Omertá nos laboratórios farmacêuticos: confissões de um médico“. Em uma entrevista que você pode ler em espanhol aqui, ele conta coisas muito interessantes. Por exemplo, o número entre 18.000 e 30.000 das mortes relacionadas com o uso de medicamentos (somente na França) e de umas 20.000 mortes reconhecidas pela Comissão Europeia.

Este médico, que conhece bem o interior do laboratório da Merck, fala abertamente sobre a vacina contra o papilomavírus (HPV) que este laboratório fabrica com o nome de Gardasil, que é exatamente a vacina utilizada no Brasil.

“Consideremos o caso da Gardasil para medir a magnitude deste escândalo: todo o mundo sabia no momento de obter a autorização nos EUA para a comercialização desta vacina que não acrescentaria rigorosamente em nada. Diane Harper, líder de opinião nos Estados Unidos, soou o alarme no início, observando que aquilo era um engano e uma fraude.

Ou consideremos outro caso, o do Vioxx, um anti-inflamatório responsável por milhões de mortes por acidente vascular cerebral e parada cardíaca, um caso de corrupção que varreu ao menos 30.000 vidas. Mas a Merck lançou uma falsa novidade do medicamento Vioxx, o Arcoxia. Rejeitado no outro lado do Atlântico, foi admitido para sua comercialização na Europa. Assim, os médicos prescrevem Arcoxia, que se trata do mesmo medicamento chamado Vioxx..”

Atenção:

Arcoxia é encontrado nas farmácias, se prescrito, entra no sistema pago pela Segurança Social, e é extremamente perigoso. Gardasil é uma vacina inútil e estão pagando uma verdadeira fortuna. E em todos os níveis de decisão isso é conhecido.

Principes de Santé: Para não mencionar os custos humanos dos efeitos adversos…

Bernard Dalbergue: Você pode encontrar casos de síndrome de Guillain-Barré, paralisia dos membros inferiores, placas de esclerose induzida e encefalopatia induzida. Mas quando se trata de proteger milhões de pessoas contra a varíola ou poliomelite, não se obtêm um omelete sem antes quebrar os ovos. Isto é… minha previsão é que a Gardasil será o maior escândalo médico de todos os tempos. Ao invés de provar a capacidade técnica e científica desta vacina, o certo é que não se tem nenhum efeito sobre o câncer de colo de útero e sim muitos efeitos secundários, incluindo a morte e que está lá para benefício exclusivo dos laboratórios.

PS: Você que já esteve lá, por que não é retirado a Gardasil e outros medicamentos?

BD: Os interesses financeiros são muito mais importantes que a retirada de um medicamento”…

BD: Ele teria que refazer o sistema de farmacovigilância. Quando foi descoberto a caneta injetora contra a hepatite C, fui até os responsáveis da companhia para informar-lhes do problema com o nosso produto, que poderia matar por ineficácia e indiquei que era necessário levar ao conhecimento das autoridades sanitárias sobre os efeitos adversos dos produtos, a famosa farmacovigilância. Isto levou à minha demissão imediata. Nunca havia visto algo parecido em minha vida: a Indústria ignorava os dados da farmacovigilância, pondo em perigo a saúde e violando todas as normas éticas.”

Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2014/09/a-vacina-contra-o-papilomavirus-hpv-sera-o-maior-escandalo-medico-de-todos-os-tempos/#ixzz39lM1NDy7

Jovem gay é expulso de casa pelos pais e publica vídeo de briga na internet

“Queria evitar que isso ocorresse com outras pessoas”, disse Daniel Pierce a BBC

Jovem gay é expulso de casa pelos pais e publica vídeo de briga na internet Arquivo Pessoal/Facebook

Depois de sair de casa, o rapaz foi morar com uma tiaFoto: Arquivo Pessoal / Facebook

O jovem americano Daniel Pierce, de 20 anos, contou aos pais, em outubro do ano passado, que era gay. Na época, os pais de Pierce nada fizeram e parecia que apoiariam o filho. No entanto, alguns meses depois, o rapaz foi expulso de casa, na cidade de Kennesaw, Estado da Geórgia.

Na última sexta-feira, 29, Daniel chegou em casa e os pais o esperavam na porta. Ele, rapidamente, começou a gravar a conversa sem que ninguém percebesse.

— Gravei porque sabia que algo iria acontecer e queria me proteger se alguém tentasse me agredir — disse ele à emissora BBC.

os não identifica ninguém, só o que eles dizem:

“Você pode negar o quanto quiser, mas acredito na palavra de Deus”, diz uma voz feminina, em resposta ao argumento de Pierce que pesquisas científicas indicavam que a homossexualidade não é uma opção individual.

“Deus não cria ninguém assim. É um caminho que você escolheu.”

Aos poucos, o tom da conversa muda e fica mais tenso. Uma mulher parece agredi-lo.

“Solte-me. O que há de errado com vocês?”, diz Pierce, enquanto a câmera treme.

“Não, o que há de errado com você?”, respondem. Alguém também diz que ele é uma desonra para a família.

Depois que saiu de casa, Pierce foi para a casa de uma tia.

— Se eles tivessem dito apenas para eu pegar minhas coisas e cair fora, eu teria dito ‘tudo bem’. Não sou do tipo de pessoas que gosta de entrar em brigas — disse o rapaz.

Na mesma noite, Pierce publicou o vídeo no YouTube e, em dois dias, já havia sido visto 2 milhões de vezes e o nome de Pierce foi parar entre os assuntos mais comentados no Twitter, com diversas mensagens de apoio. Hoje, já passam dos cinco milhões de visualizações.